Aulas presenciais devem voltar, mas há incertezas quanto à vacinação

Freepik
 

O ano de 2021, no que se refere ao ensino superior, provavelmente será marcado pelo retorno presencial às aulas. Após um 2020 completamente atípico, por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus, no qual quase que do dia para a noite todo o sistema educacional precisou se reinventar para a aprendizagem virtual, o início deste ano já se mostra mais otimista para o retorno à normalidade. 

Na segunda semana de janeiro, por exemplo, já se iniciaram aulas presenciais em escolas municipais na cidade de São Paulo, algo que já vem ocorrendo em escolas particulares desde o último trimestre, mais um indício de que muito provavelmente todo o sistema de ensino retornará à normalidade. O que pode acelerar este processo é a vacinação em massa da população contra a Covid-19. 

“2021 foi um ano no qual quebramos os maiores paradigmas na educação. O ensino híbrido, que mescla presencial com digital, mostrou que veio para ficar, e foi um divisor de águas para as instituições que estavam ou não preparadas, penalizando fortemente as últimas. O maior legado desse modelo ‘imposto’ pela situação é que o aluno se tornou cada vez mais autônomo na construção do seu conhecimento, entendendo claramente o seu papel e o papel do professor no processo de ensino-aprendizagem”, afirma o reitor da Universidade UNG, professor Elói Lago. 

Ainda que de forma inesperada, as aulas na Universidade UNG seguiram muito intensas mesmo durante todo o cenário de pandemia e isolamento social. Em nenhum momento os estudos foram interrompidos, inclusive, tendo muitas turmas formadas no ano letivo passado, o que mostrou a força da instituição em proporcionar a melhor experiência possível na modalidade EAD.

“O ensino superior deverá lançar mão de tecnologias educacionais. A sala de aula não poderá ser mais como antes e isso já estava sendo escrito há alguns anos. Com a evolução tecnológica, é inconcebível termos ainda salas de aula do século XVII, o modelo de aprendizagem já deveria ter sido reformulado há algum tempo, mas acredito que a pandemia acelerou esse futuro”, afirma o reitor da UNG. 

Pça. Tereza Cristina, 88, Centro
Tel.: 2464-1652
www.ung.br
Outros campi: Bonsucesso e Itaquaquecetuba

Veja também: