Candidata do PP obtém na Justiça vaga como vereadora

 

Na edição impressa da Revista Weekend que está circulando nesta semana, a Coluna do Carleto trata das indecisões quanto aos vereadores efetivamente eleitos e cita a situação específica da candidata Márcia Taschetti, que vinha recorrendo de decisões de primeira instância da Justiça Eleitoral, já que, como segunda mais votada do PP, se sentia prejudicada. Enquanto a revista estava sendo impressa, saiu a decisão favorável a ela, que se notabilizou ao postar vídeos de visitas a hospitais públicos e a unidades básicas de saúde, denunciando problemas e precariedades (foto no destaque). Segue aqui o texto original e, junto com a nota que trata especificamente dela, a atualização do texto.

TERRÍVEL INDECISÃO
Enquanto continuam nos tribunais diversos recursos de candidatos à Câmara Municipal, nem todos que foram diplomados e tomaram posse têm absoluta certeza de que continuarão no cargo.

POR QUE ISSO ACONTECE?
No sistema proporcional em vigor, não é o número absoluto de votos que define quem é eleito, mas a somatória de votos do partido ao qual os candidatos pertencem. É o chamado quociente eleitoral, resultado do total de votos válidos pelo número de cadeiras, que define quantos candidatos o partido elegerá

DESTA VEZ FOI PIOR
O que complicou desta vez foi que os recursos de candidatos cujos votos foram impugnados por alguma razão penal ou documental não foram julgados antes da diplomação. Assim, em um momento, determinados partidos obtiveram tantas cadeiras; dali a pouco, se validados os votos de um que estava inelegível, muda o quadro, um partido ganha uma cadeira e outro perde. Dá para imaginar como fica a mente de quem está nessa berlinda.

QUEM É QUEM
Mesmo tendo sido o mais votado do Podemos (3.229 votos), João Dárcio ficou fora, por não alcançar o quociente. Ele ainda tem esperança por haver recursos em andamento.

QUEM É QUEM – 2 (texto original publicado na edição 417 da Revista Weekend)
A advogada Márcia Taschetti (PP) aguarda que 519 votos do policial militar Anderson Marques (Kichute) sejam validados, pois sendo da ativa ele tinha o direito de filiar-se na data da convenção, mas no julgamento foi considerado como se fosse da reserva. Se somados os votos dele, o PP teria mais uma vaga e ela seria eleita, com 2.479 votos. Em consequência, cairia a terceira vaga do Republicanos e Jayme Amorim Jr, que teve 2.546 votos ficaria de fora. O argumento de Taschetti é que a ex-vereadora Silvana Mesquita, que estaria inelegível devido a uma condenação, teve os 1.217 votos validados, beneficiando o Republicanos. Embora improvável, cogita-se que a quinta cadeira do PT, de Fernanda Curti, esteja em perigo, a depender das decisões ao fim do recesso do Poder Judiciário.

QUEM É QUEM – 2 (texto editado após nova decisão judicial)

Decisão do juiz Manuel Pacheco Dias Marcelino considerou válidos os votos de Anderson Marques (Kichute), candidato do PP, elevando o total obtido por seu partido e, assim, resultando em aumento da sobra que coube ao PP. Em decorrência, o partido passou a contar com duas cadeiras na Câmara Municipal de Guarulhos, o que abre espaço para a posse da advogada Marcia Taschetti. Por outro lado, que perde a vaga é a quinta colocada do PT, Fernanda Curti, cujas esperanças ainda permanecem, dependendo do julgamento acerca dos votos obtidos pela candidata Silvana Mesquita, do Republicanos. Se a Justiça Eleitoral invalidar os votos obtidos pela ex-vereadora, o terceiro colocado do Republicanos, Jayme Júnior, perderá sua vaga e Fernanda Curti reconquistará seu lugar no Legislativo.




ENQUANTO ISSO… (lista editada após a decisão do juiz Dias Marcelino)

Composição da atual legislatura:

PSD
1 – Luís da Sede – 8.300 votos
2 – Thiago Surfista – 7.855
3 – Romildo Santos – 7.345
4 – Karina Soltur – 6.525
5 – Lauri Rocha – 6.098
6 – Gilvan Passos – 4.539

PTC
1 – Leandro Dourado – 4.142
2 – Jorginho Mota – 2073
3 – Welliton Bezerra – 2021
(Na edição impressa constou indevidamente Vitor da Farmácia como eleito, mas sua candidatura foi indeferida)

PSDB
1 – Geleia Protetor – 5.834
2 – Carol Ribeiro – 5.189

PT
1 – Janete Pietá – 6.461
2 – Rômulo Ornelas – 5.794
3 – Marcelo Seminaldo – 5.430
4 – Maurício Brinquinho – 5.249

Cidadania
1 – Ticiano Neves Americano – 8.270
2 – André Alves – 4.297

Republicanos
1 – Carlinda Tinôco – 8.074
2- Vanessa de Jesus – 4.472
3 – Jayme Amorim Campos Jr. – 2.546

PSC
1 – Pastor Anistaldo – 5.945
2 – Geraldo Celestino – 3.706

PSB
1 – Wesley Casa Forte – 5.479

Patriota
1 – Sergio Magnum da Farmácia – 5.267
2 – Sandra Gileno – 4.190

MDB
1 – Lamé – 4.853

PP
1 – Lucas Sanches – 4.851
2 – Márcia Taschetti – 2.479

DC
1 – Danilo Gomes – 4.365
2 – Rafael Acosta – 3.223

PDT
1 – Martello – 3.878

DEM
1 – Laércio Sandes – 3.569

PTB
1 – Paulo Roberto Cecchinato – 2.772

PSOL
1 – Edmilson Souza – 2.259