SP Sem Papel chega a marca de 15 milhões de documentos tramitados

 

Permitir que a gestão estadual se torne ainda mais eficiente com um Governo 100% digital. Esse foi o desafio assumido pela Prodesp em julho de 2019, quando implantou o programa SP Sem Papel. Vigente em todas as secretarias do Estado e em plena expansão na administração indireta, o programa contabiliza quase 15 milhões de documentos tramitados de forma eletrônica. Por dia, em média, cerca de 70 mil documentos são processados e já conta com 245 mil usuários cadastrados.  

Considerado um marco na história da administração estadual, o SP Sem Papel tornou o trâmite de documentos mais ágil entre os órgãos e autarquias, contribuindo com a efetividade do setor público e do atendimento ao cidadão.  O programa ainda desburocratizou processos internos, otimizou o gerenciamento de recursos e reduziu gastos.

Para André Arruda, presidente da Prodesp, o sistema além de inovador reforça a preocupação e o compromisso com a sustentabilidade. “Temos a chance de avançar para um futuro sustentável, garantindo maior eficácia e transparência nos processos realizados pelos órgãos públicos. Constantemente estamos aprimorando o sistema para que a experiência do usuário seja sempre positiva e agradável”, destacou. 


Com o fim dos documentos impressos, o Governo paulista projeta economizar cerca de 75% com impressões e compra de papel. Na Prodesp, por exemplo, em cinco anos, a estimativa é deixar de gastar mais de R$ 5 milhões, fora o custo indireto com transporte, postagem e armazenagem física.


Em tempos de pandemia, em que muitos servidores estão em home-office, a tramitação de documentos torna ainda mais segura, ágil e eficiente o acesso remoto ao ambiente de teletrabalho.

Dona de um dos maiores Data Centers da América Latina, os recursos tecnológicos desenvolvimentos pela Prodesp são essenciais para preservação das atividades do Governo de São Paulo e a manutenção dos atendimentos à população.