quinta-feira, 24 de junho de 2021
InícioCANAISSAÚDEPsicóloga orienta como lidar com o medo e a ansiedade na pandemia

Psicóloga orienta como lidar com o medo e a ansiedade na pandemia

Com a pandemia, muitas pessoas têm tido de lidar com a sensação de medo e com a ansiedade. Principalmente os profissionais da Saúde que atuam na linha de frente de atendimento à população.

Para tratar do assunto, o Click Guarulhos ouviu a psicóloga e terapeuta cognitivo-comportamental Tatiane Sanches, diretora do Instituto Flow Ir.

Segundo ela, o medo é uma reação emocional diante de um evento que desencadeia diversas mudanças fisiológicas preparando as pessoas para a luta ou a fuga. “Já a ansiedade produz as mesmas reações diante de um evento futuro e tende a nos preparar para uma ação”, diz.

Tatiane explica que ambas as emoções surgem para nos proteger. Diante da pandemia, é comum que o ser humano se sinta ansioso para se precaver e assim diminuir problemas futuros, como vir a ser contagiado por exemplo. 

“O problema ocorre quando passamos a nos sentir ansiosos diante de situações das quais não podemos agir de jeito nenhum, pois o evento não está ligado a nós, ou seja não temos como agir. Diante disso a ansiedade produzida em demasia, sem que haja a possibilidade de nos comportar, passa a trazer sintomas como preocupações excessivas, agitação, irritabilidade e, em casos mais graves, sensação de branco na mente, alterações de atenção e memória, transtornos de sono, até palpitações e falta de ar, além de outros sintomas. Nesse ponto que se inicia o processo de um transtorno de ansiedade”, ensina.

Solicitamos, então, que ela fizesse uma sugestão do que se pode fazer para prevenir que se desencadeie um transtorno de ansiedade. “A dica número um é: pergunte-se a si mesmo: ‘Há algo que eu possa fazer?’ Se a resposta for sim, faça o que pode fazer. Caso contrário, tente se distrair do evento que esteja desencadeando a ansiedade ou preocupações”, sugere.

Na opinião da terapeuta, um fator que contribui para que as pessoas se sintam ansiosas são as matérias de revistas, jornais, rádio e televisão. “Evite vê-las com frequência”, afirma.

A quem já esteja com os sintomas de medo ou ansiedade, Tatiane Sanches recomenda buscar ajuda psicológica ou psiquiátrica, para que a situação não se agrave.



Instituto Flow Ir

www.institutoflowir.com.br

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,372SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

SP muda o ensino médio a partir de 2022

A Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP) confirma o catálogo de itinerários formativos do aprofundamento curricular do Novo Ensino Médio. A apresentação da proposta,...

Globo antecipa saída de Faustão e Tiago Leifert assume como interino

A saída de Fausto Silva da Globo, prevista para 2022, foi antencipada. A partir deste domingo (20/6), Tiago Leifert assume o horário até a...

Guarulhos sanciona lei que autoriza a criação de loteria municipal

A Prefeitura de Guarulhos publicou no Diário Oficial desta terça-feira (22) a lei 7.912/2021, que dispõe sobre a criação de uma loteria municipal. A iniciativa,...

Júri especial rejeita recurso de Fujimori para anular votos nas eleições do Peru

O Júri Eleitoral Especial do Peru rejeitou em primeira instância os recursos feitos por Keiko Fujimori para anular a eleição presidencial no país. A candidata de direita contesta...

Inscrições para o Casamento Civil Coletivo 2021 abrem na segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira (28) a Prefeitura de Guarulhos recebe inscrições para a seleção de noivos do Casamento Civil Coletivo 2021. Elas deverão...