quarta-feira, 22 setembro 2021
InícioCIDADANIAClimatempo confirma que onda de frio pode ser intensa a partir desta...

Climatempo confirma que onda de frio pode ser intensa a partir desta segunda-feira

A Climatempo, empresa especializada em meteorologia, informa que uma frente fria com forte massa de ar frio chega ao Rio Grande do Sul nesta segunda-feira, 26 de julho, com chuva e queda da temperatura no estado.

No dia 27 de julho, terça, as nuvens com chuva e o ar frio se espalham sobre Santa Catarina, Paraná e pelo Oeste e Sul de Mato Grosso do Sul.  São Paulo tem dia quente e o extremo Sul do estado poderá  ter alguma chuva.

Segundo a Climatempo, durante os dias 28 e 29 de julho, a frente fria avança sobre os estados do Sudeste e do Centro-Oeste, mas a chuva será em poucas áreas de alguns estados. O ar frio de origem polar entra mais forte sobre o Brasil causando queda de temperatura mais intensa no Sul, em muitas áreas do Sudeste e do Centro-Oeste e chegando a Rondônia, Acre e ao Sul do Amazonas.

Pico do frio

O pico do frio está previsto para acontecer nos dias 29 e 30 de julho, quinta e sexta-feira, quando se espera as mais baixas temperaturas no país, podendo superar a marca mais negativa até agora, que foi em Urupema (SC), neste sábado, dia 24, onde chegou a -8,2 graus negativos e no Itatiaia, em 1o. de julho, onde chegou a -9,9. Na serra gaúcha, está previsto que a temperatura chegue a 10 graus negativos. Na capital de São Paulo a previsão é que fique entre 8 e 10 graus positivos.

O site Climatempo alerta que a sequência de dias gelados poderá causar, direta ou indiretamente, a morte de pessoas em situação vulnerável e de moradores de rua, quer por hipotermia ou uso de aquecedores inadequados, fogareiros, ou pequenas fogueiras à base de algum combustível. Devem receber atenção especial as pessoas idosas e crianças.

“A chance de nevar prognosticada pelos modelos atmosféricos é muito maior agora do que nos eventos das ondas de frio de meados de julho e da virada de junho para julho”, diz a climatempo

Dilema entre o que é justo e o que é legal

As autoridades devem redobrar os esforços para prestar acolhimento às pessoas em situação de rua, pois diante do frio intenso previsto há efetivo risco de morte. Há, porém, empecilhos legais que impedem que essas pessoas sejam recolhidas à força para abrigos, por uma série de razões.

Nossa Redação está pesquisando a respeito da legislação e irá elaborar matéria específica a ser postada em breve.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,441SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

DER promove ações focadas em educação para rodovias mais seguras

A Secretaria Estadual de Logística e Transportes e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) promovem entre os dias 18 e 25 de setembro...

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil

Portugal passou a reconhecer hoje (18) os certificados de vacinação e recuperação emitidos por outros países. Com a medida, até o dia 30 de...

Mais um veículo de talibãs é atacado no Afeganistão

Um caminhão que transportava combatentes do Talibã foi atacado neste domingo (19) em Jalalabad, perto da fronteira com o Paquistão e, embora inicialmente não tenham...

Calor excessivo provoca queixas na EPG Mário Lago

A EPG Mário Lago é uma das poucas escolas que ainda funciona em construções de emergência, conhecidas como "escolas de lata".Recebemos queixas quanto à...

Governo prevê Bolsa Família de R$ 300 em novembro e dezembro

Nesta sexta-feira (17) o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, afirmou que o governo prevê elevar o benefício...