segunda-feira, 18 outubro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioDESTAQUEUso de CoronaVac para crianças e adolescentes é rejeitado pela Anvisa

Uso de CoronaVac para crianças e adolescentes é rejeitado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) rejeitou o pedido do Instituto Butantan para o uso da vacina CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos.Em reunião extraordinária realizada nesta quarta-feira (18), a diretoria colegiada da agência avaliou que, com as informações apresentadas pelo Butantan, não é possível concluir sobre a eficácia e a segurança da dose nessa faixa etária.

Em nota, a Anvisa informou que os dados de imunogenicidade deixam incertezas sobre a duração da proteção conferida pelo imunizante.

De acordo com a agência, o perfil de segurança da vacina também não permite concluir quais os riscos para crianças e adolescentes – em grande parte, devido ao número considerado insuficiente de participantes nos estudos.

“Faltaram ainda dados que considerassem a vacinação em faixas etárias específicas. Também não é conhecida a eficácia ou a capacidade de indução de resposta imune pela vacina em crianças com comorbidades e imunossuprimidas.”

Para prosseguir com a solicitação de inclusão da faixa etária de 3 a 17 anos, o Butantan, segundo a Anvisa, precisa apresentar informações pendentes e submeter um novo pedido à agência.

A CoronaVac recebeu autorização temporária de uso de emergencial por parte da Anvisa em janeiro. A aprovação das doses sob essa condição permanece enquanto perdurar a situação de emergência em saúde pública decorrente da pandemia de covid-19 no Brasil.

Atualmente, a vacina da Pfizer é a única aprovada para crianças e adolescentes de 12 a 17 anos. Já a farmacêutica Janssen, que oferece imunização contra a doença em dose única, recebeu autorização para a condução de estudos com menores de 18 anos no Brasil.

Terceira dose

Durante a reunião extraordinária, a diretoria colegiada da Anvisa decidiu recomendar ao Ministério da Saúde que considere a possibilidade de indicar uma dose de reforço, em caráter experimental, para grupos que receberam duas doses da CoronaVac, priorizando pacientes imunossuprimidos e idosos, entre outros.

Até o momento, a Anvisa recebeu dois pedidos de autorização para pesquisa clínica a fim de investigar os efeitos de uma dose adicional da vacina contra a covid-19 – um da Pfizer e um da Astrazeneca.

Dados de imunogenicidade

A diretoria colegiada da Anvisa recomendou ainda que o Butantan apresente dados complementares de imunogenicidade, importantes para avaliar a capacidade da CoronaVac de estimular a produção de anticorpos no organismo, além de verificar por quanto tempo essas moléculas permanecem ativas.

“Embora a CoronaVac tenha demonstrado proteção significativa contra a hospitalização por Covid-19 e óbitos pela doença, a prevalência de diferentes variantes do coronavírus ao longo do tempo e em locais diferentes pode impactar potencialmente a eficácia observada em ensaios clínicos”, destacou a agência.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,473SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

SP lidera dados de trabalho infantil; evasão escolar é consequência

O estado e a cidade de São Paulo lideraram os índices de trabalho infantil do país na última década, segundo dados do Smartlab, plataforma...

Atleta olímpico da UNG bate recorde universitário do salto triplo

O atleta da Universidade Guarulhos (UNG), Alexsandro de Mello, conhecido como "Bolt", conquistou, nesta quarta-feira (13), recorde universitário do salto triplo nos Jogos Universitários...

Morador de Guarulhos leva R$ 1 milhão no sorteio de outubro da Nota Fiscal...

Um consumidor de Guarulhos, na Grande São Paulo, foi sorteado com o prêmio principal, de R$ 1 milhão, do programa da Nota Fiscal Paulista....

Cristo Redentor é homenageado com lançamento de selos

O lançamento hoje (12) de um bloco especial, com quatro selos, em homenagem ao monumento do Cristo Redentor, foi transferido do santuário do Corcovado...

Sabesp faz manutenção emergencial no Parque Cecap

Diante da necessidade de um reparo na rede de água que serve o Parque Cecap, a Sabesp teve de suspender momentaneamente o abastecimento do...