segunda-feira, 18 outubro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioDESTAQUEPrograma que reduz salário termina com saldo de 23 milhões de acordos

Programa que reduz salário termina com saldo de 23 milhões de acordos

Após 23 milhões de acordos entre patrões e empregados, acaba nesta semana o programa que permitiu a redução de salários e jornadas e a suspensão de contratos de trabalho. O último dia de regime especial é quarta-feira (25), sendo que, na quinta (26), todos os vínculos empregatícios estarão de volta as suas condições normais.

Foram 23.367.948 acordos entre patrões e empregados desde o início da ação, em 1º de abril de 2020. O programa chegou a ser encerrado em dezembro, com o fim do estado de calamidade pública. Após o país entrar em uma nova onda da pandemia nos primeiros meses do ano e pressão de empresários após o fim do benefício, o presidente Jair Bolsonaro reeditou o programa por mais quatro meses no fim de abril, tendo em vista as restrições ainda vigentes.

Segundo dados disponíveis até o dia 17, a redução de jornadas e salários prevaleceu sobre a suspensão de contratos, que foi mais forte apenas em momentos mais agudos da pandemia, como no início do programa. Veja números por modalidade de acordo.

Suspensão de contrato: 10.117.441 de acordos
Redução de salário e jornada em 70%: 5.187.642 de acordos
Redução de salário e jornada em 50%: 4.414.953 de acordos
Redução de salário e jornada em 25%: 3.465.339 de acordos

O programa que busca evitar demissões consiste no pagamento por parte do governo de uma parte ou todo o salário do trabalhador por meio do BEm (benefício emergencial), no limite de R$ 1.911,84 mensais. O cálculo é feito com base no valor que o trabalhador receberia do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em forma de seguro-desemprego, caso fosse demitido.

A iniciativa é diferente do auxílio emergencial, que é voltado principalmente a trabalhadores informais e famílias de baixa renda.

Nos últimos quatro meses, o setor de serviços correspondeu por cerca da metade dos acordos, à frente de áreas como indústria e construção. Nesse setor estão estabelecimentos como bares e restaurantes, que só voltaram a funcionar sem restrições neste mês em São Paulo, por exemplo. 

Outra característica predominante nos acordos foi a maior participação de mulheres, que responderam por 53% das suspensões e reduções.

“Fim do ciclo”

Para Fabio Pina, economista da Fecomercio-SP, o programa alcançou o seu objetivo de atuar na manutenção dos empregos. “Tínhamos 13 milhões de desempregados e esse número subiu para 14 milhões, muito menos do que os 20 milhões que chegaram a ser projetados no início da pandemia. O que mostra que o programa foi muito importante e teve muito sucesso”, afirma.

Ele cita a redução gradativa na procura ao longo do tempo e a reabertura da economia para opinar que o programa já encerrou o seu ciclo. Em seu primeiro mês – abril de 2020 – quase 6 milhões de acordos foram firmados. “No atual mês, são apenas 131 mil, podendo chegar a uns 150 mil. Não há mais tantas demandas voluntárias das empresas e acredito que o papel do programa já tenha sido cumprido”, diz. 

Projeto

O governo estuda criar um programa alternativo permanente que possa ser acionado por meio de gatilhos em situações emergenciais, como está sendo a pandemia, por exemplo. A possibilidade está prevista no texto de projeto que visa substituir a medida provisória que reeditou o programa de redução de salários. O texto já foi aprovado na Câmara e seguiu para o Senado.

O texto prevê ainda que o Executivo pode prorrogar o programa emergencial de manutenção do emprego para gestantes, que poderiam dessa forma continuar contando com a redução de salário e suspensão de contrato.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,473SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Aulas na rede municipal serão obrigatórias a partir de segunda-feira

A partir de segunda-feira (18), a Prefeitura de Guarulhos torna obrigatório o retorno das aulas de forma presencial na rede municipal de ensino, conforme...

Pandemia derrubou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

A pandemia de Covid-19 afetou de forma significativa o número de consultas e cirurgias relacionadas à visão no âmbito Sistema Único de Saúde (SUS)...

São Paulo: falha em trens da Linha 9 prejudica milhares de passageiros

Desde o início da manhã desta segunda-feira (18), os usuários da Linha 9 Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos enfrentam dificuldades para acessar...

Cidade de SP libera cinemas e teatros de distanciamento mínimo a partir de hoje

A Prefeitura de São Paulo liberou a obrigatoriedade de distanciamento mínimo entre as pessoas nas salas de teatros e cinemas a partir desta sexta-feira...

Economia brasileira encolhe 0,15% em agosto, indica prévia do BC

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), conhecido por sinalizar uma prévia do PIB (Produto Interno Bruto), encolheu 0,15% em agosto, na comparação com julho, segundo...