sexta-feira, 1 julho 2022
PUBLICIDADE
InícioDESTAQUE55% do Brasil enfrenta insegurança alimentar

55% do Brasil enfrenta insegurança alimentar

 

O Relatório Luz 2021 sobre a Agenda 2030, realizado por 57 organizações não governamentais, entidades e fóruns da sociedade civil, aponta que o Brasil regrediu no cumprimento de políticas públicas de áreas como pobreza, segurança alimentar, saúde, educação e meio ambiente. O documento indica que mais de 80% dos indicadores do governo federal estão em retrocesso, estagnados ou ameaçados.

O país voltou ao Mapa da Fome, risco que já havia sido detectado em 2017, ano da primeira edição do relatório, que é elaborado por 106 especialistas com base em dados oficiais ou ainda em estudos e pesquisas acadêmicas. O objetivo é analisar a implementação dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).

De acordo com a FAO (Food and Agriculture Organization) da ONU (Organização das Nações Unidas), a insegurança alimentar se refere ao acesso limitado de uma pessoa ou de uma família à comida. Um dos motivos é a falta de dinheiro. Segundo o relatório Luz, 9% da população brasileira passa fome, outros 11,5% sofrem com insegurança alimentar moderada e 34,7%, leve. Apenas 44,8% dos brasileiros se alimentam bem.

“O Brasil não está se esforçando para reduzir a desigualdade e mitigar os efeitos da pandemia, que são devastadores”, Alessandra Nilo, coordenadora do Relatório.

A pandemia agravou a situação, mas não é a única responsável. O teto de gastos impactou no cumprimento de programas de governo, a crise política e econômica também contribuíram. Para Francisco Menezes, até mesmo a Reforma Trabalhista criou condições para o crescimento do trabalho informal e do subemprego.

Investimentos para agricultura orgânica desabaram, segundo o relatório. Em 2020, eles foram equivalentes a somente 30% do valor de 2015. Também houve declínio no total de famílias assentadas no PRNA (Programa Nacional de Reforma Agrária) e o aumento do uso de lenha ou carvão para cozinhar alimentos.

Ao longo dos anos, a segurança alimentar vem se deteriorando no Brasil, como aponta o relatório. Em 2004, atingia 64,8% da população, em 2020, apenas 44,8%. A insegurança alimentar grave, considerada fome, ia na contramão, estava em queda desde 2004, mas se aproximou agora do antigo patamar: 9%. 

Entre os destaques negativos do relatório estão o crescimento da pobreza, políticas ambientais contrárias ao desenvolvimento sustentável, regressão de políticas promotoras de igualdade e de gênero, redução de orçamentos, além do esvaziamento das políticas de fomento à cultura. 

Desde o início do estudo, 2020 é o ano que menos se investiu em programas de redução da pobreza, saúde e educação. Apenas a assistência social teve um aumento expressivo por causa do pagamento do auxílio emergencial.

Saúde

Os indicadores mostram que, mesmo na pandemia, áreas como saúde apresentaram retrocesso. De acordo com o relatório, R$ 22,8 bilhões da dotação orçamentária autorizada em 2020 para o SUS (Sistema Único de Saúde) ficaram sem uso, recurso que poderia ter sido empregado na  compra de vacinas, kits de intubação, EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), insumos e leitos para pacientes com covid-19.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,596SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Férias escolares: 12 dicas para tornar o mês de julho seguro e divertido para...

 O mês de julho, tão esperado pelas crianças e adolescentes, está batendo na porta e com ele a alegria das famílias que têm viagem...

Desemprego cai para 9,8%; rendimento fica estável, divulga IBGE

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada nesta quinta-feira (30) aponta que a taxa de desocupação ficou em 9,8% no...

Férias ao ar-livre: CAT Sesi Guarulhos abre inscrições para atividades com a garotada

As férias escolares estão chegando e o Sesi Guarulhos quer proporcionar, para crianças de 5 a 12 anos, diversão além do vídeo game e...

GCM comemora 15 anos de patrulhamento com cães policiais

Guarulhos comemorou o aniversário de 15 anos da criação da Inspetoria de Patrulhamento com Cães da Guarda Civil Municipal (GCM) nesta quinta-feira (30) em...

Mais de 800 famílias atendidas nos Mutirões do CadÚnico em 2022

Os cinco mutirões do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), promovidos pela Prefeitura em diversos bairros de Guarulhos, já atenderam 818 famílias ao longo...