PUBLICIDADE
InícioCIDADEIdeia de construir passarela até a ilha no lago de Vila Galvão...

Ideia de construir passarela até a ilha no lago de Vila Galvão enfrenta resistência

Publicado em
PUBLICIDADE

Na sexta-feira, a Prefeitura de Guarulhos divulgou o início de obras de restauração do lago de Vila Galvão, conhecido como lago dos Patos, informando que foi feita a religação de águas de minas próximas para melhor abastecer o lago e aumentar a oxigenação.

A Prefeitura informou também que pretende construir uma passarela, ligando as margens do lago à ilha situada na parte central. O prefeito Guti fez uma transmissão ao vivo, relatando a programação da obra. Um croquis da passarela foi divulgado pela Prefeitura.

Nas redes sociais começaram a surgir comentários a respeito da tardia tomada de providências relativas à qualidade da água do lago, ao mesmo tempo que outros criticam a ideia de construir a passarela. Para membros do grupo de WhatsApp da Acalp – Associação de Comerciantes do Lago dos Patos, a ilha é um santuário ecológico e assim deve ser preservada. Permitir o acesso de pessoas ao local poderia afetar o sossego dos animais que ali se abrigam e provocar maior poluição das águas, na medida em que nem todo o público tem consciência de preservação. Não seria de se duvidar, por exemplo, que frequentadores jogassem alimentos impróprios para os peixes, bem como garrafas e outros materiais plásticos, bitucas de cigarros e até mesmo máscaras de proteção descartáveis, como se tem sido visto nas ruas e praças da cidade.

Um abaixo-assinado passou a ser veiculado, buscando demover o prefeito Guti da pretensão de construir a passarela. A iniciativa é do cirurgião-dentista e comerciante Graco Neves, da Acalp e pode ser acessada neste link.

Entre outros internautas que se manifestaram, está o vereador Laércio Sandes (DEM), que assim escreveu: “Não pode ser mexido e ou descaracterizado… Não tem a mínima justificativa construir ponte até o local, isso levará a perder o pouco que ali ainda sobra.”. O professor e pesquisador Devanildo Damião, membro da Academia Guarulhense de Letras, assinalou: “Compartilho da visão que este projeto na melhor das hipóteses foi infeliz. Este tipo de intervenção tem que partir de um conceito validado. As intervenções devem ser discutidas. Acredito que uma necessidade pontual de manutenção não deveria ser confundida com projetos estruturais de mudanças.”. O deputado federal Alencar Santana (PT) assim se manifestou: “A política da destruição tá em todo canto e propõe sem qualquer diálogo com a sociedade”.

A questão será enviada à Assessoria de Imprensa da Prefeitura, para que o prefeito informe se pode repensar quanto à passarela ou se manterá a decisão, apesar das opiniões divergentes.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE