sexta-feira, 21 janeiro 2022
InícioDESTAQUESenado pode votar hoje PEC dos Precatórios

Senado pode votar hoje PEC dos Precatórios

 

Em meio a dificuldades do governo em conseguir apoio para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, o plenário do Senado deve votar na tarde desta quarta-feira (1º) o texto aprovado ontem pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

A expectativa é de que a sessão comece logo após a sabatina do ex-ministro da Justiça e ex-Advogado-geral da União André Mendonça, indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), na CCJ. Já prevendo que a arguição de Mendonça possa se estender pelo dia todo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, já incluiu a PEC na pauta desta quinta-feira (2).

Se aprovado, o texto abrirá espaço para o pagamento de R$ 400 por mês a cerca de 17 milhões de beneficiários do Auxílio Brasil, antigo Bolsa Família, em 2022. Além da PEC, que é o primeiro item da pauta, há ainda votação de indicações de autoridades.

*Com Informações da Agência Brasil

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,506SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

IBGE oferece 266 mil oportunidades de emprego até 21 de janeiro

Cerca de 78 milhões de residências brasileiras devem receber, a partir do dia 1º de agosto, a visita de um agente recenseador do Instituto...

Maria Rita lota auditório do Sesc Guarulhos três dias seguidos

A cantora Maria Rita apresentou-se nas noites de sexta-feira e de sábado, 14 e 15, no Sesc Guarulhos e volta a fazer o show...

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quinta-feira (20) a aplicação do imunizante CoronaVac em crianças e adolescentes com idade entre 6...

Afastamento do trabalho por Covid quase triplica em um ano

Os números da Covid-19 impactam todos os setores da economia. O número de afastamentos do trabalho por causa da Covid-19 quase triplicou em um ano. De...

Pandemia “não está nem perto do fim”, alerta OMS

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, advertiu sobre a ideia "enganosa" de que a Ômicron é menos agressiva.  Ao fazer um...