sábado, 28 maio 2022
- PUBLICIDADE -
InícioDESTAQUEPreço médio do aluguel residencial no Brasil avança 3,9% em 2021

Preço médio do aluguel residencial no Brasil avança 3,9% em 2021

 

As famílias que tentaram alugar um imóvel para morar em 2021 viram o preço das locações subir 3,87% ao longo do ano passado, de acordo com o Índice FipeZap, que acompanha o comportamento do preço médio do aluguel de imóveis residenciais em 25 cidades brasileiras.

A variação ocorreu após seis altas consecutivas do indicador divulgado nesta terça-feira (18), que fechou dezembro com elevação de 0,8% do valor cobrado pelas locações. O resultado do último mês do ano corresponde a uma aceleração em relação às altas apuradas em julho (+0,13%), agosto (+0,37%), setembro (+0,52%), outubro (+0,57%) e novembro (+0,66%).

Mesmo com a valorização do preço das locações, o índice fechou 2021 com uma evolução inferior àquela registrada pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), este usado na maioria dos reajustes de aluguel, que saltaram 10,06% e 17,78%, respectivamente, durante o ano passado.

Diante da alta, o preço médio da locação encerrou o mês de dezembro em R$ 31,51 por metro quadrado. Com o valor, é possível dizer que para arrumar as malas e morar de aluguel em um imóvel considerado “padrão” no Brasil, com 65 m² e até dois dormitórios, é necessário desembolsar, em média, R$ 2.048,15 todos os meses.

Cidades

Entre os municípios monitorados pelo indicador, Barueri (SP) aparece responsável pelo aluguel mais alto cobrado no Brasil, de R$ 40,98 por metro quadrado. A liderança foi atingida após a elevação de 12,24% nas locações da cidade durante 2021.

Na sequência, São Paulo (SP), Recife (PE), Santos (SP), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ) também apresentam valores médios de aluguel acima da média nacional, de R$ 39,76, R$ 35,21, R$ 34,68, R$ 33,76 e R$ 32,16, respectivamente.

Em termos percentuais, as maiores valorizações foram apuradas em São José (+26,02%), Guarulhos (+18,64%), São José dos Campos (+16,38%) e Joinville (+14,69%). Entre as capitais, as altas mais significativas aparecem em Curitiba (+14,17%) e Florianópolis (+11,59%).

Por outro lado, os lugares mais em conta entre os pesquisados para morar de aluguel são Pelotas (RS), São José do Rio Preto (SP) e Ribeirão Preto (SP), onde o preço médio do metro quadrado disponível para locação figura abaixo de R$ 18. Entre as capitais, os menores valores foram localizados em Fortaleza (R$ 19,03), Goiânia (R$ 19,57) e Curitiba (R$ 23,71).

- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,574SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Termina hoje o prazo de inscrição para o Enem 2022

Termina às 23h59 deste sábado (21), horário de Brasília, o prazo de inscrição para as versões impressa e digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022. Todos os interessados...

Prévia da inflação oficial fica em 0,59% em maio

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,59% em maio deste...

Mega-Sena acumula e próximo prêmio é estimado em R$ 65 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2483 da Mega-Sena, sorteadas na noite de sábado (21). Com isso, o prêmio acumulou, e o próximo...

Partidos têm até dia 31 para pedir registro de federações partidárias

Até o dia 31 deste mês, a Justiça Eleitoral encerra o prazo para a oficialização de federações partidárias. Inédita no país, a nova regra,...

Jogos adaptados para pessoas sem deficiência no Bosque Maia

A Prefeitura de Guarulhos irá proporcionar na quinta-feira (26), das 9h às 12h, uma experiência lúdica sensorial com jogos adaptados de dominó e basquete...