PUBLICIDADE
InícioCIDADESecretário de Educação vem a Guarulhos e defende vacina e novo ensino...

Secretário de Educação vem a Guarulhos e defende vacina e novo ensino médio

Publicado em
PUBLICIDADE

O secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, esteve em Guarulhos na noite de quarta-feira, 9/2, para participar de encontro com mantenedores das escolas particulares de Guarulhos, no auditório do Colégio Carbonell.

Promovido pela AEG (Associação das Escolas Particulares de Guarulhos), o evento contou com a participação das dirigentes de Ensino, Vera Lúcia de Jesus Curriel (Norte) e Maria Aparecida Barretos (Sul) e representantes também de outras cidades da região.

 

O presidente da AEG, Wilson Lourenço Jr., diretor do Colégio Carbonell, leu breve currículo do secretário, que exerceu a função de ministro da Educação em 2018, no governo de Michel Temer, com apenas 39 anos de idade, após ter ocupado outros importantes cargos no estado do Amazonas, embora tenha origens no Sul do país. Advogado de formação, atuou na área de licitações, engenharia e logística.

Foto: Divulgação

Rossieli citou os números impressionantes da rede educacional do Estado de São Paulo. São 9.588.381 alunos em 30 mil escolas. Desse total, 3,3 milhões são alunos de 5.594 escolas estaduais, 3,8 milhões em 13.058 escolas municipais e 2,3 milhões de alunos em 11.374 escolas privadas.

Criticou o hábito reinante no Brasil de preparar os estudantes para serem aprovados no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e nos vestibulares. Em sua opinião, é mais importante a formação integral do ser humano do que fazer com que obtenha uma vaga nas melhores faculdades. Justificou informando que apenas um terço dos que concluem o ensino médio prestam vestibular. Comentou, com a concordância do público, que o terceiro ano dessa fase do aprendizado sempre tem muito menos estudantes do que os que ingressaram no primeiro ano. Citou estatística que mostra que 26,5% dos alunos abandonam o ensino médio no decorrer do curso.

Prejuízos decorrentes da pandemia

Ao falar dos efeitos da pandemia, disse que a falta do ensino presencial provocou um impacto gigantesco no resultado do aprendizado. Adiantou que números que estão para ser anunciados serão muito graves. Utilizou essa informação para defender a volta das crianças às escolas, afirmando que elas não se contaminam nas escolas, mas nas próprias residências. Citou que os alunos jovens, ao retornar às escolas pós-pandemia, apresentaram-se muito mais fechados ou agressivos, fruto do tempo de isolamento. “A questão não é só de aprendizagem. Faltou convívio, diversidade, lidar com as diferenças“, acentuou.

Foto: Divulgação

Não punir as crianças duas vezes

Mostrou-se plenamente a favor da vacinação de crianças e da segurança das vacinas; entretanto, disse ser contra haver restrições à presença nas aulas das que não tiverem sido vacinadas.

“Seria absurdo impedir que uma criança assista às aulas por não ter sido vacinada. Seria puni-la duas vezes, pois os pais já lhe tolheram o direito a estar protegida da covid. A vacina é segura, é recomendável, mas não é obrigatória para as crianças. Lugar de criança é na escola”, afirmou.

Quanto aos servidores, entretanto, reafirmou a obrigatoriedade e defendeu que sejam impedidos de assinar ponto, responder a procedimento administrativo e sofrer até demissão, se for o caso. “Escola particular pode até demitir por justa causa“, disse.

Fase pouco lembrada

Outro tema abordado foi que se costuma dar muita atenção aos primeiros anos da formação escolar e ao ensino médio, relegando a segundo plano o período do 6o. ao 9o. ano do ensino fundamental. “É uma fase na qual a criança muda de escola, de ambiente, e até há a forte mudança de ter apenas um professor ou professora e passar a ter vários professores”.

Inova Educação e novo ensino médio

O secretário referiu-se com orgulho ao Inova Educação, implantado em sua gestão (https://inova.educacao.sp.gov.br/). Disse que, embora enfrentando resistências, colocou o ensino da língua inglesa nos primeiros anos do fundamental.

Quanto ao novo ensino médio e a criação dos itinerários formativos, disse que é imprescindível haver autonomia para o jovem definir seus projetos de vida. Criticou o hábito de preocupar-se em dar aulas de reforço a quem tem dificuldade em determinada disciplina, em vez de dar importância em incentivar o aprimoramento nas áreas onde o estudante tem mais facilidade. “Se o filho vai bem em matemática, mas tem dificuldades com a língua portuguesa, não será mesmo um ótimo escritor, mas pode vir a ser excelente naquilo que mais gosta e em que se sai melhor“, defendeu, acrescentando que se deve dar a oportunidade de escolha, de acertar e errar.

Mencionou que a nova BNCC (Base Nacional Comum Curricular) está prevista na Constituição de 1988, vindo a ser aprovada em 2017, pela Lei 13.415, alterando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Essa legislação é que ficou conhecida como “lei no novo ensino médio”. Repudiou as críticas feitas pelos que dizem que foi implantada de cima para baixo.

“Foram promovidos 1.600 seminários. Mas muitos criticam sem conhecimento. Reclamam que algumas disciplinas (filosofia, sociologia, educação física e arte) não são mais obrigatórias, mas antes se podia excluir matemática, física e química, por exemplo. Pode haver problemas, necessidade de aperfeiçoamento? Sim, sempre é possível aprimorar”.

Respondendo perguntas

Rossieli Soares mostrou-se à vontade durante sua exposição e solícito para responder perguntas. A um questionamento se, diante da pandemia, não teria sido prudente adiar a implantação do novo ensino médio, disse que é contra adiar qualquer coisa. Sobre a possibilidade de as escolas voltarem a ser fechadas, caso acentuem-se os casos de contaminação com a covid, respondeu textualmente: “Enquanto eu estiver de pé, não fecha”.

Foto: Divulgação

Agradecimento

A dirigente regional Guarulhos-Sul, Maria Aparecida Barretos, encerrou o encontro, falando também em nome de Vera Curriel. Agradeceu ao secretário pela presença e pela disponibilidade, à AEG pela iniciativa e à direção do Carbonell por sediar o evento.

Foto: Divulgação

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE