quarta-feira, 10 agosto 2022
PUBLICIDADE
InícioDESTAQUEBombeiros atualizam número de mortos em Petrópolis para 176

Bombeiros atualizam número de mortos em Petrópolis para 176

 

As mortes provocadas pela chuva da última semana em Petrópolis, na região serrana fluminense, chegam a 176, segundo informações do Corpo de Bombeiros. As equipes trabalham dia e noite no resgate de vítimas. Além dos corpos encontrados, os bombeiros retiraram 24 pessoas com vida.

Segundo a prefeitura de Petrópolis, 114 corpos tinham sido sepultados até a noite de ontem. O trabalho de identificação e liberação de corpos continua sendo feito pelo Instituto Médico Legal (IML). Também estão sendo procurados mais de 100 desaparecidos.

O temporal mais forte caiu no dia 15 de fevereiro, mas desde então a chuva voltou a atingir a cidade em diversas ocasiões. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para hoje é de pancadas de chuva ao longo do dia.

Ontem, a Defesa Civil de Petrópolis acionou, no fim da tarde, as sirenes do primeiro distrito, além de emitir avisos por SMS e grupos de comunicação por aplicativo. O primeiro distrito envolve a parte mais densa da cidade e os bairros já atingidos pelos deslizamentos de terra e enchentes do dia 15, como Alto da Serra, Bingen, Quitandinha, Valparaíso e centro.

Hospital de Campanha

A Marinha terminou de montar ontem (20) um hospital de campanha no Sesi Petrópolis, na Rua Bingen. A unidade funciona das 8h às 18h, com 12 leitos de enfermaria e cinco estações de atendimento ambulatorial, aberto a pessoas que precisem de atendimento de baixa complexidade.

De acordo com o diretor do Centro de Medicina Operativa da Marinha, capitão Kleber Coelho de Moraes Ricciardi, a unidade vai apoiar os hospitais da cidade.

“Estamos aqui para apoiar a estrutura de saúde local, realizando atendimentos clínicos, laboratoriais, odontológicos, pediátricos, ortopédicos e pequenos procedimentos. Assim, deixamos os atendimentos de maior complexidade para os hospitais previamente estabelecidos”.

O apoio da Marinha à tragédia de Petrópolis começou na madrugada do dia 16, na desobstrução das vias com motosserras. Caminhões, retroescavadeiras e material para a instalação do hospital de campanha chegaram na manhã do dia 17. O efetivo da força na cidade é de 60 viaturas e 300 militares, entre fuzileiros navais, médicos, enfermeiros e farmacêuticos.

*Com informações da Agência Brasil

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,613SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Eliana Galvão Dias

Traduzindo para leigos o que mudou no Código de Processo Civil

Eliana Galvão DiasAdvogadaMestre pela PUC/SP – Relações Sociais e Jurídicas Em 2015, houve alterações em muitos pontos do Código de Processo Civil, o que tem...

Prefeitura aumenta em 54% capacidade de atendimento da linha 813

A linha de ônibus municipal 813 (Residencial Bambi / Terminal Cecap-Via Dutra) recebeu nesta semana dez veículos com capacidade para transportar 80 pessoas a...

Evento de carros modificados gera queixas na Ponte Grande

Um evento de exposição de carros modificados está sendo realizado neste domingo, no Estádio Arnaldo José Celeste, na Ponte Grande. O grande fluxo de veículos...

Sesc São Paulo apresenta Circuito Sesc de Artes em 118 municípios do estado de...

De 12 a 28 de agosto, acontece o Circuito Sesc de Artes, promovido pelo Sesc São Paulo em parceria com prefeituras e sindicatos do...

15ª edição da Feijoada Solidária do CME ocorrerá dia 28 de Agosto

Está chegando a 15ª edição da tradicional Feijoada Solidária promovida pelo CME, da ACE-Guarulhos, e que será realizada no formato presencial no espaço do...