quinta-feira, 7 julho 2022
PUBLICIDADE
InícioCIDADECórrego precisa de melhor conservação no Jardim Testai

Córrego precisa de melhor conservação no Jardim Testai

 

Um córrego que passa sob a rua Sarutaia, Jardim São Paulo, e se junta ao córrego dos Japoneses, que corta toda a região do Cocaia, tem um trecho que precisa de melhor conservação, o que é dificultado por haver construções em boa parte de seu trajeto, notadamente entre as vielas da Paz e Boa Vista e a rua Albina Artoni Testai, no Jardim Testai. Nesse trecho, o córrego se junta ao córrego dos Japoneses, que segue em direção ao rio Tietê e transborda em vários pontos por onde passa, inclusive na praça dos Aviadores, Jardim Jovaia, o que chega a impedir a passagem de veículos pela avenida Brigadeiro Faria Lima, causando prejuízos a um imenso número de guarulhenses.

Há alguns anos, o muro de divisa do Condomínio Vale dos Pássaros ruiu devido à força das águas. Tempos depois, o Condomínio construiu outro muro. Porém, pela força das águas, as margens foram solapadas e o muro caiu novamente. Observa-se que todo o restante do muro está abalado, correndo risco de ruir, se não forem tomadas providências para corrigir a erosão provocada pelo córrego.

De lá para cá, a área de lazer do Condomínio tem um tapume separando a pista de caminhada do córrego, para evitar riscos aos frequentadores, principalmente crianças. Há planos para reconstruir o muro de divisa, o que é dificultado por não haver espaço de solo suficiente na lateral do córrego, muitos metros abaixo do nível do terreno do Condomínio. Há anos se comenta que a Prefeitura tem um projeto de retificação do córrego dos Japoneses e até de construção de pistas laterais para oferecer uma alternativa de tráfego para a população da região.

Diante dessa cogitação, a Administração do Condomínio tem procurado obter informações seguras da Prefeitura quanto à possibilidade de ser feita essa obra e, caso haja de fato, se a retificação abrangeria o córrego que passa ao lado do Vale dos Pássaros ou apenas o córrego dos Japoneses, ao qual se junta pouco adiante. Porém, não foram obtidas informações a respeito.

O que se tem conseguido periodicamente é o corte do mato das margens do córrego. Porém, como se pode ver nas fotografias e no vídeo encomendado pelo Condomínio com uso de drone, o mato tomou conta de toda a extensão do córrego, não sendo possível sequer ver os destroços do muro. Na semana passada, representantes da vereadora Sandra Gileno estiveram no Condomínio e deram entrada a um pedido de limpeza e corte do mato. Um obstáculo para a manutenção mais frequente desse tipo de serviço é que há construções muito próximas das margens de ambos os córregos, o que dificulta o acesso e o trabalho a ser executado.

Clique e veja o vídeo.

Diante das incertezas, o Click Guarulhos está enviando pedido de resposta à Assessoria de Imprensa, para que se tenha informação oficial da Prefeitura quanto à aventada retificação do córrego. Solicita-se, ainda, que, na hipótese de não estar prevista a retificação, em quanto tempo a Prefeitura conseguirá providenciar a contenção das laterais do córrego, para minimizar os riscos à segurança dos condôminos, já que, nas condições atuais, não é possível reconstruir o muro de divisa, já que o solo está recalcado e não há base de sustentação onde o muro possa ser apoiado.

RESPOSTA DA PREFEITURA

Por intermédio da Assessoria de Imprensa, a Prefeitura de Guarulhos respondeu:

“As obras de contenção ao longo de todo o córrego são complexas e fazem parte de um estudo. A limpeza e roçagem das margens do córrego serão realizadas pela Secretaria de Administrações Regionais”.


REITERANDO

Considerando que a informação de que as obras de contenção fazem parte de um estudo é muito vaga, reiteramos à Assessoria o pedido de esclarecimentos, com as seguintes observações:

Se as margens continuarem sendo solapadas pelas águas, a área de lazer do condomínio pode ir abaixo e isso pode causar vítimas.
A Administração municipal deveria, no mínimo, encaminhar uma equipe ao local (após a limpeza, porque do jeito que está não dá para ver nada) para averiguar as condições e se há o risco que os moradores temem que haja.
Na situação em que se encontra, o Condomínio não pode construir outro muro, pois o alicerce estaria dentro da água, tal a erosão naquele trecho. Na margem oposta, há uma madeireira. É recomendável haver uma averiguação no local.
Se a Assessoria de Imprensa não pode encaminhar à SDU e outras secretarias, gentileza informar qual o procedimento adequado para que o Condomínio requeira uma resposta técnica embasada.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,597SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Ninguém acertou os seis números da Mega e o próximo concurso irá pagar 55...

Sorteada neste sábado (2) à noite em São Paulo, a Mega Sena não obteve nenhum ganhador com 6 dezenas acertadas, As dezenas foram: 05, 14,...
o que é a varíola dos macacos

Brasil registra 37 casos de varíola dos macacos

O número de casos de varíola dos macacos (monkeypox) no Brasil chega a 37, segundo informações do Ministério da Saúde e da Secretaria de...

Conta de luz fica mais cara em 24 cidades paulistas

Consumidores de 24 cidades do estado de São Paulo, entre eles da capital paulista, vão pagar mais caro na sua conta de luz. O...

AconteCEU nas Férias tem programação divertida para crianças a partir desta segunda (11)

Brincadeiras populares, jogos adaptados, atividades culturais, esportes e muita animação. A partir desta quarta-feira (6) a Prefeitura de Guarulhos abre as inscrições para o...

7° Recital da Sete Sons Escola de Música será no Teatro Padre Bento

O Teatro Padre Bento será palco do 7° Recital da Sete Sons Escola de Música, no dia 15 de julho, às 19h30. O evento...