PUBLICIDADE
InícioABASTECIMENTOGuarulhos sobe seis posições em ranking de saneamento, informa o Trata Brasil

Guarulhos sobe seis posições em ranking de saneamento, informa o Trata Brasil

Publicado em
PUBLICIDADE

A cidade de Guarulhos subiu seis posições no ranking de saneamento divulgado nesta segunda-feira (20) pelo Instituto Trata Brasil, passando do 68º para o 62º lugar entre as cem maiores cidades do país. O ranking é divulgado anualmente na semana do Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março.

Os dados apresentados pelo Trata Brasil neste ano são referentes a 2021. No ranking de 2019, com dados de 2017, primeiro ano da atual gestão, Guarulhos aparecia na 81ª posição, o que representa um avanço de 19 posições em apenas quatro anos, que podem ser explicados principalmente pelo aumento no esgoto tratado, que avança para chegar a 40% na cidade. No começo de 2017, esse número era de apenas 2,12%.

 

Outro avanço nos últimos quatro anos é na coleta de esgoto, que passou de 88,8% das residências de Guarulhos no ranking de 2019 para 92,29% no estudo divulgado nesta segunda. Atualmente, esse índice já se aproxima de 93% na cidade. No que diz respeito ao atendimento de água, 100% das casas de Guarulhos são abastecidas atualmente e sem rodízio, problema de ao menos três décadas que foi solucionado ao final de 2019 após parceria firmada pela Prefeitura com a Sabesp.

Investimentos

Somente ao longo de 2023 a cidade de Guarulhos deverá receber R$ 250 milhões investidos em saneamento, o que inclui a construção de uma unidade de recuperação da qualidade da água por R$ 68,5 milhões na Ponte Grande, que tratará 7 mil toneladas de esgoto por ano de uma população estimada em 600 mil pessoas.

Outra grande intervenção é a construção das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) Cabuçu e Fortaleza, que deverão estar completamente operacionais até o final de 2024, mas cujos investimentos já começam neste ano, em um total de R$ 76 milhões. Cerca de 56 mil pessoas de ambos os bairros e do Recreio São Jorge serão beneficiadas pelas ETEs, que tratarão 9,1 milhão de litros de esgoto por mês, ou 3% de tudo o que é produzido em Guarulhos. Haverá ainda R$ 70 milhões investidos em coletores-tronco por toda a cidade, que são as estruturas que levam o esgoto até as ETEs já existentes.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE