PUBLICIDADE
Inícioempresas de GuarulhosCCR RioSP detalha obras da Dutra para industriais do Ciesp Guarulhos

CCR RioSP detalha obras da Dutra para industriais do Ciesp Guarulhos

Publicado em
PUBLICIDADE

Na última quarta-feira, 28/2, o Ciesp Guarulhos promoveu o encontro entre a CCR RioSP e empresários. Na pauta do encontro, as obras em andamento no trecho da Rodovia Presidente Dutra que afeta diretamente a rotina de empresas da região.

O analista de Relações Institucionais da CCR RioSP, Otávio Melo, foi recebido pelo 1º vice-diretor da entidade, Sérgio Matos.

 

Melo atualizou os empresários sobre o cronograma das obras e deu detalhes sobre o quanto o tráfego na Dutra terá mais fluidez. “São intervenções importantes, que trarão tecnologia e melhorarão o caminho de quem mora ou trabalha entre Arujá e São Paulo”, afirmou.

Estão confirmadas algumas antecipações do cronograma contratual, como o Trevo da Jacú Pêssego, na altura do km 213. “Nós temos que entregar tudo até março de 2025. Mas muita coisa será concluída antes”.

Na lista de obras do trecho que liga a Marginal do Tietê ao pedágio de Arujá estão:

  • Novas pistas marginais (tanto no sentido RJ quanto no sentido SP) entre os kms 211 e 205;
  • Reformulação de 27 passarelas;
  • Novo Trevo na região do complexo Jacú Pêssego;
  • Viaduto ligando a pista expressa à Rodovia Hélio Smidt (nos dois sentidos);
  • Viaduto ligando a pista expressa à Rodovia Fernão Dias (nos dois sentidos);
  • Viaduto ligando a pista expressa à Ponte do Tatuapé;
  • Ampliação da via expressa, com nova iluminação e sistema free flow.

Trevo de Bonsucesso e pedágio

Alguns industriais questionaram o representante da concessionária sobre o antigo problema de tráfego no Trevo de Bonsucesso. Otávio Melo explicou que a conclusão do trevo, de responsabilidade da Prefeitura de Guarulhos, poderá ser atingida com a entrega, por parte da CCR RioSP, das novas marginais entre o local e Arujá.

Outra dúvida girou em torno da cobrança pelo uso da rodovia no trecho de Guarulhos. Melo afirmou que o sistema chamado de “free flow” é o mais moderno e justo, já que cobra apenas pelo que o motorista efetivamente usar da rodovia. “Além disso, haverá benefícios para quem usar frequentemente. E o motorista poderá optar entre usar a pista marginal, sem cobrança, ou a expressa. Isso vai otimizar o tráfego e aumentar a fluidez”, disse.

O trecho da Dutra entre Arujá e São Paulo, segundo a concessionária, terá nova iluminação e conectividade; 27 câmeras de monitoramento, 203 de detecção automática de incidentes.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE