PUBLICIDADE
InícioCIDADEDecisão do PP nacional complica situação de Lucas Sanches em Guarulhos

Decisão do PP nacional complica situação de Lucas Sanches em Guarulhos

Publicado em
PUBLICIDADE


Notícia divulgada pela coluna de Roseann Kennedy, do Estadão, assinada por Eduardo Gayer, informa que se reuniram em Brasília os presidentes partidários Valdemar Costa Neto (PL), Ciro Nogueira (PP) e Marcos Pereira (Republicanos), para tratar de um impasse entre pré-candidatos à Prefeitura de Guarulhos. O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) comprometeu-se a apoiar quem tivesse a preferência do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), que veio a ser o deputado estadual Jorge Wilson, conhecido como Xerife do Consumidor. Porém, Costa Neto referendou a candidatura do vereador Lucas Sanches pelo PL, que tinha como certa a coligação com o PP, estando já formadas as chapas dos pré-candidatos à vereança.

No entanto, nessa reunião em Brasília foi selado acordo para que o PP passe a apoiar Jorge Wilson, porque Ciro Nogueira recebeu pedido de Bolsonaro nesse sentido. Costa Neto afirmou que manterá a pré-candidatura de Lucas Sanches. Porém, o jovem postulante terá menos candidatos à Câmara defendendo seu nome perante o eleitorado.

E agora, como fica?

 

Observadores da cena política local comentam que Lucas errou na estratégia ao migrar do PP para o PL, contando com a perspectiva de que isso lhe renderia o apoio do ex-presidente. E por ter insistido em divulgar que seria apoiado por Bolsonaro.

Lucas Sanches aparece em várias pesquisas na terceira ou quarta posição, em parte como reflexo da campanha que fez para deputado federal em 2022, quando não foi eleito, mas obteve 40 mil votos. Ele adota estilo de campanha parecido com o que levou Guti à Casa Branca do Bom Clima em 2016: usa bem as redes sociais e centra críticas à gestão municipal, fazendo blitze em unidades de saúde e mostrando outros problemas de zeladoria da cidade. Em 2014, Guti foi candidato a deputado federal e agiu de forma muito parecida, posicionando-se como “o anti-PT”. Sua atuação serviu de trampolim para superar as expectativas que as pesquisas apontavam e ir bem posicionado para o segundo turno em 2016, vencendo a eleição e vindo a reeleger-se em 2020.

Guti era o “anti-PT”; Lucas Sanches é o “anti-Guti”. Aceitaria ser vice?

Agora, Guti está empenhado na pré-campanha de Jorge Wilson, levando o deputado a tiracolo em inaugurações e eventos. Embora Lucas Sanches seja um permanente crítico da gestão Guti, os bastidores apontam que não é impossível que ele aceite ser vice na chapa de Jorge Wilson, concentrando os votos da direita. Por outro lado, há quem garanta que ele irá até o fim, acreditando que pode superar Jorge Wilson, mesmo diante da disparidade entre as estruturas de campanha.

Pré-candidatos do PP viram reféns do Xerife

A decisão dos caciques partidários em Brasília causa embaraço também entre pré-candidatos do PP à Câmara Municipal. Há nomes que se filiaram ao PP por terem simpatia pela direita e por discordarem frontalmente do apoio de Guti ao Xerife. Agora, quando não é mais permitido mudar de partido, serão obrigados a fazer campanha com o deputado, por mais antipatia que tenham por ele. A alternativa seria desistir de concorrer. Mas, há o jeitinho brasileiro: fazer de conta que apóia, fazendo corpo mole. Quem viver verá.

Pesquisa por telefone sem caráter científico

Telefonemas partindo do prefixo (011)5039 estão fazendo uma pesquisa eleitoral, que na verdade é uma enquete, pois não há estratificação do público consultado. Tem basicamente três perguntas: 1) se a pessoa pretende votar em Jorge Wilson, Elói Pietá, Márcio Nakashima, Lucas Sanches ou Alencar Santana. Não cita nenhum outro pré-candidato; 2) se, por alguma razão, o pré-candidato não puder ser candidato, para qual dos outros nomes iria o voto; 3) em qual desses nomes a pessoa não aceitaria votar, ou seja, por qual tem a maior rejeição. Não identifica quem está fazendo a campanha, nem a pedido de quem

Mosquitos continuam na ativa

A cidade está entupida de faixas dos vereadores Martello e Ticiano. Embora proibidas, eles, mesmo sendo legisladores, arrumam todo tipo de subterfúgio para afixá-las. Agora, estão voltadas para o Dia das Mães, mas ainda há muitas defendendo que as pessoas se protegessem contra a dengue. Infelizmente, as fotos deles nas faixas não foram suficientes para espantar os mosquitos. Portanto, é bom que os guarulhenses continuem se cuidando, usando telas nas janelas e passando repelente pelo corpo. As leis morrem de inanição nos gabinetes e os mosquitos continuam na ativa, picando as pessoas e espalhando dengue.

Valdir Carleto
(não filiado a nenhum partido, nem envolvido em nenhuma campanha)

Obs.: O espaço fica disponível para Lucas Sanches ou quem se sentir prejudicado pelo texto da coluna manifestar-se.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE