Ambulância flagrada despejando entulho; empresa se defende

Uma ambulância, identificada com logotipo da empresa Agilmed, foi flagrada por populares despejando entulho, em local público citado por internautas como sendo a avenida Orlanda Bergamo, na Cidade Satélite de Cumbica. No entanto, há controvérsias quanto ao local. O correto seria o acesso à Vila Any, na região do Pimentas; proximidades da residência do motorista autor da infração ambiental; segundo internautas, ele mora no Jardim Jacy.

Mesmo interpelado pelas pessoas e vendo que estava sendo filmado, o motorista, com camiseta de socorrista, continuou descarregando o material de vários tambores.

Veja o vídeo postado pelo jornalista Roberto Samuel, da TBL Comunicação:

https://www.facebook.com/roberto.samuel.7/videos/2237616902928277/

 

Cenas em detalhe:

Enviamos mensagens para a empresa,  via e-mail e pelo Facebook, para saber se a ambulância ainda lhe pertence e, caso positivo, conhecer sua versão do fato, bem como de que forma pretende reparar o dano ao meio ambiente.

RESPOSTA DA AGILMED

O diretor da empresa Agilmed, Geraldo Santos, enviou mensagem ao Click Guarulhos, lamentando o fato e relatando ter sido ato individual de um funcionário, demitido devido ao episódio, além de afirmar que o veículo não é um ambulância, mas sim utilizado para transporte de medicamentos:

“Ficamos sabendo do ato extremo, somos uma empresa que preza pela mais absoluta idoneidade e presta um trabalho de dar inveja a qualquer empresa de primeiro mundo.

Temos um ecoponto a menos de 1 km de nossa empresa para onde é destinado o descarte de qualquer material. Fomos surpreendido pela triste notícia, pedimos a retirada do material descartado e tomamos todas as medidas cabíveis, além, infelizmente, a dispensa do auxiliar de serviços. Ao final do dia, ele ia para sua casa com o carro da empresa, distante 30 km da nossa sede. Nunca daria um ordem deste tipo para qualquer funcionário.

Sabemos que só a dispensa do mesmo não foi o suficiente. Passamos pelo linchamento social da empresa, que nunca deixou de cumprir seu papel social e fiscal à sociedade, pagando em dias seus funcionários e benefícios. Somos responsáveis por 200 famílias. Quem posta e republica isso não leva isso em conta.

Sinto muito pela triste noticia, mesmo tomando todas as providências para solucionar o caso, fico com o imenso desconforto e desprazer.

O carro não é uma ambulância, é um veiculo utilizado na entrega de medicação.

 

PREFEITURA

Da Prefeitura, estamos indagando, se, pelas imagens, é possível aplicar sanções à empresa proprietária do veículo.