Dia Nacional do Livro Infantil: Educação do Estado sugere 5 livros para as crianças

Nesta quarta-feira, 18, é Dia Nacional do Livro Infantil. A data foi escolhida em homenagem a Monteiro Lobato, criador da boneca de pano Emília e de outros personagens marcantes da literatura brasileira. Na rede estadual paulista, a leitura é incentivada dentro e fora das escolas. Contação de histórias, teatro com fantoches e até uma ‘sacola viajante’ são estratégias adotadas por professores para ampliar a imaginação e formar um novo público leitor. Veja 5 sugestões de livros:

  • Menina bonita do laço de fita (Ana Maria Machado)
    Uma menina linda, que mais parecia uma princesa das terras da África, desperta a admiração de um coelho branquinho. Ele quer ser pretinho como ela. Mas, para isso, terá de descobrir qual é o segredo da garota.
  • Malala, a Menina que Queria Ir para a Escola (Adriana Carranca)

A história da paquistanesa Malala Yousafzai que quase perdeu a vida por querer ir para a escola se espalhou pelo mundo com sua autobiografia. A jornalista Adriana Carranca visitou o vale do Swat dias depois do atentado e conta tudo o que viu por lá.

  • Ou Isto ou Aquilo (Cecília Meireles)
    Um clássico da literatura infantil! A trivialidade da temática escolhida por Cecília faz com que a obra seja sempre atual. A sutileza da sonoridade cativa os pequenos desde o primeiro verso.
  • O rei de Quase-Tudo (Eliardo França)
    A história de um rei que queria ter tudo ajuda a trabalhar temas universais como paz, solidariedade e generosidade. A obra traz ainda belas aquarelas que despertam o imaginário infantil.
  • Historietas assombradas (para crianças malcriadas) (Victor Hugo Borges)
    Inspirado em Neil Gaiman e Tim Burton, as histórias assombradas ganham vida e misturam monstros com personagens da cultura popular.