Moradores do Jardim Álamo, no limite de Guarulhos com Arujá, têm se manifestado contra o fechamento do acesso à rodovia Presidente Dutra, sentido de São Paulo, motivado pelas obras do Rodoanel Leste.

Eles sempre sofreram com a falta de acessos decentes para chegar em casa, pois as opções de que dispõem são todas ruins. Uma é seguir pela via Dutra, pagar o pedágio já em Arujá, ir até o retorno, vários quilômetros adiante e aí, para não pagar pedágio novamente, utilizar a avenida Mário Covas para voltar a Guarulhos. Outra é transitar por diversas vilas de Bonsucesso até a avenida Tamotsu Iwasse e chegar ao bairro pela rua Chiyo Yamamoto, que está em estado lastimável. A terceira opção nem dá para contar mais, pois seria a estrada Velha Guarulhos-Arujá, paralela à Dutra, que não tem pavimento e é muito insegura para a população.

Agora, com a interdição do acesso direto para a Dutra, os moradores são obrigados a usar a rua Chiyo Yamamoto também para chegar a Guarulhos ou mesmo para ir até o trevo de Bonsucesso e dali atingir outros bairros da cidade.

Após chegarem a paralisar o tráfego na rodovia, em sinal de protesto, eles improvisaram um acesso para a Dutra, bastante precário. Alguns atolaram ao tentar passar pelo local e o trânsito naIMG_1081 estrada dos Vados, que liga o bairro à estrada federal, ficou congestionado.

O morador Luiz Santiago, que já presidiu a Associação Amigos do Bairro, mostra ofício da empresa Vipol, que faz a linha para São Miguel Paulista, afirmando que não pode estender a linha até o Jardim Álamo, devido à inexistência de acesso que comporte os coletivos.

Para a população, as únicas alternativas de transporte público são os micro-ônibus, que levam aos terminais Pimentas ou Cecap. Motoristas dessas duas linhas queixam-se das condições da rua Chiyo Yamamoto e do trecho de mão única que foi colocado na lateral da via Dutra e que permitia trafegar entre o fim da avenida Papa João Paulo I e a avenida Tamotsu Iwasse.

Na sessão da Câmara Municipal, na terça-feira, o vereador Claudilson Pezão, pediu apoio da bancada do PSDB para intercederem junto ao governo estadual, para obter uma solução, já que o Rodoanel é uma obra do Estado. Os vereadores tucanos manifestaram-se apoiando a reivindicação do bairro.

O Click Guarulhos enviou pedidos de respostas à Novadutra e à concessionária SP Mar, responsável pela obra, para saber se a interdição será apenas até a conclusão da obra do trecho Leste do Rodoanel ou se permanecerá após a inauguração prevista para esta sexta-feira. E, nesse caso, se alguma compensação será providenciada para permitir outro acesso do bairro à rodovia federal.

 

IMG_1091

A CCR NovaDutra respondeu que, na manhã desta quarta-feira (24), recebeu em sua sede, em Santa Isabel, representantes dos Poderes Executivo e Legislativo das cidades de Guarulhos e Arujá, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Estado de São Paulo, além de  representantes da comunidade. Durante o encontro, foram discutidas alternativas para solucionar as reivindicações dos moradores do bairro Jardim Álamo, na cidade de Guarulhos. Foi apresentada uma nova proposta de acesso emergencial e a Concessionária se propôs a: implementar, de imediato, esta nova proposta, liberando um novo acesso do bairro para a rodovia; e realizar estudos de um novo projeto, para substituir o acesso por um definitivo na região. Ressalta que está aberta a discutir e encontrar as melhores soluções para os usuários e moradores das cidades localizadas às margens da rodovia Presidente Dutra.

Pezão disse na sessão do Legislativo que o povo do bairro não permitirá a inauguração se nenhuma melhoria for garantida: “Alckmin receberá muitos ovos, se não tomar uma providência”, prometeu.

O Click também indagou à Prefeitura quais providências emergenciais pode tomar para minimizar os transtornos à população local, assim como quanto a melhorias na rua Chiyo Yamamoto e na estrada Velha Guarulhos-Arujá.

A Prefeitura informou que o encontro na CCR Nova Dutra foi agendado a pedido do deputado estadual Alencar Santana e também contou com as presenças do prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida, do prefeito de Arujá, Abel Larini, do deputado estadual André do Prado, do secretário municipal de Transportes e Trânsito, Atílio André Pereira, além de vereadores e lideranças da comunidade.

“Felizmente, houve bom senso da concessionária para tentar amenizar a situação, que é lamentável e vergonhosa”, disse o prefeito Sebastião Almeida. “O povo do Álamo precisa de uma saída. O acesso naquele local existia havia décadas e foi fechado de um dia para o outro. Queremos uma solução definitiva para tranquilizar os moradores da região”.

Veja vídeo gravado na região

Valdir Carleto