O maior hospital Filantrópico da América Latina começou o processo de demissão de 1.397 funcionário nesta terça-feira, 13. A Santa Casa de Misericórdia enfrenta crise financeira desde 2014, com rombo de R$ 773 milhões nas contas.

 

Apesar do corte a Santa Casa não conseguirá fechar as contas. O quadro de funcionários estava “superdimensionado” e 9 mil funcionários seguem trabalhando no hospital. Essas informações são do superintendente, José Carlos Viela, dadas à Globonews.