Coluna do Carleto – Edição 309

VILA PROGRESSO PROTEGE ÁRVORES

Moradores próximos da praça Cel. Nelson Coura Martinho travaram queda de braço com uma equipe da Secretaria do Meio Ambiente. Depois das 20h da segunda-feira, os servidores acionaram uma moto-serra; as pessoas correram para ver o que era. Disseram que podariam árvores doentes. Cortaram muitos galhos e anunciaram que iriam retornar na terça. Inconformados, os munícipes denunciaram via Facebook.

AUTORIZAÇÃO TARDIA

O Click Guarulhos postou, pediu explicações à Prefeitura, sem resposta. Na noite de terça, a equipe voltou e mostrou uma autorização do engenheiro agrônomo Luiz Cláudio, com data de 1/12, para poda e remoção de um pau-ferro e rebaixamento de 1,5m da copa de um itataré. Houve discussão, ameaçaram tomar a câmera de um morador. E prometeram voltar na quarta-feira.

MUITO A FIM!

Chamou a atenção das pessoas o empenho da Sema, cuja missão seria proteger a natureza, de cortar árvores, em vez de podá-las. Se a autorização era específica para duas delas, por que a sanha de cortar muitas? A suspeita é de que tenha sido “encomenda” do prédio de apartamentos recém-construído ao lado, para melhorar a visibilidade de quem terá as janelas voltadas para a praça.
caso de polícia
Na quarta-feira, o repórter do Radar de Notícias Rodrigo Souza falou direto do local e ouviu moradores. O Click também foi à praça. Uma equipe da Sema chegou, argumentou que era uma poda comum. Moradores se recusaram a permitir que o corte continuasse, chamaram a Polícia e foram parar todos na Delegacia do Meio Ambiente.

PREFEITURA RESPONDE

A equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente afirma que fez podas de rebaixamento de copas, de condução de copas de espécimes mais jovens para induzir formação de anatomia segura e controlada e fitossanitárias para controle de pragas e doenças de 16 indivíduos arbóreos. Não foi retirada nenhuma árvore. Três espécies são de Mata Atlântica e outras, exóticas. Há potencial risco de queda de uma árvore, que será manejada e monitorada.

ESCOLAS OCUPADAS

Radicalizou-se o enfrentamento entre o movimento contrário à reorganização escolar do governo estadual e os professores, alunos e pais que se opuseram às ocupações das escolas, mesmo parte deles sendo também contrários às mudanças. Na EE Vereador Antonio de Ré, senti na pele o radicalismo dos grupos pró-ocupação. Provocaram para tentar uma reação violenta. Ofenderam-me e tentaram me proibir de atuar. Gravei um áudio, que foi posto no ar no Click de imediato. Saí ileso.

DESFECHO INEVITÁVEL

Eu postei há dias que, se viesse a ocorrer reintegração de posse de escolas ocupadas e não fosse pacífica, acabaria havendo confronto entre a PM e os manifestantes. Não houve autorização judicial para reintegração, mas os protestos tomaram as ruas em São Paulo, a Polícia tentou desobstruir e, lógico, usou bombas e truculência. Tudo que o movimento queria. O governo Alckmin fala em diálogo, mas também não recua um centímetro do que havia definido. Onde isso vai parar?

CASO DOS NOTEBOOKS

Repercutiu postagem do Click Guarulhos sobre o aluguel de notebooks pela Prefeitura, pois apurou que duas das três empresas concorrentes têm evidentes ligações. Os vereadores Heleno Metalúrgico e Geraldo Celestino dizem que irão investigar. Acompanhe o desenrolar pelo Click Guarulhos.

ESPERANDO CAIR?

Esse poste fica na rua Júlio Martins, na Cidade Martins, região do Bela Vista. Está muito fino em sua base e praticamente sustentada pelo imenso emaranhado de fios. A EDP Baneirante precisa se mexer!