Governo Alckmin suspende reorganização da rede estadual de SP

Foto: RICARDO TRIDA/DIÁRIO DO GDE ABC/AE

O governo Alckmin (PSDB) suspendeu a reorganização escolar no Estado de São Paulo no início da tarde desta sexta, 4.

A decisão foi anunciada no dia em que pesquisa Datafolha indicou que 28% consideram o governo Alckmin ótimo ou bom, o menor índice já registrado.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo anunciou no dia 23 de setembro a nova organização da rede estadual de ensino paulista. 93 unidades seriam fechadas e disponibilizadas para outros fins educacionais, o que desencadeou uma série de manifestos contrários à reorganização.

Seis escolas em Guarulhos foram ocupadas.

Reorganização das escolas em Guarulhos já havia sido suspensa

Valdir Carleto

A decisão do governador Geraldo Alckmin de suspender a reorganização que pretendia implantar nas escolas pode ter sido resultado dos péssimos índices de popularidade apurados pela pesquisa divulgada hoje e, também, pela opinião do vice-governador Márcio França (PSB), favorável ao recuo da administração estadual.
As sucessivas ocupações de escolas já haviam deixado Alckmin fragilizado no embate com setores da opinião pública. Esse fator foi agravado com as recentes paralisações de importantes vias da capital paulista por estudantes contrários à reorganização.
Certamente, pesaram também na decisão do governador as decisões do Tribunal de Justiça e também de juízes de primeira instância, negando a reintegração de posse de escolas ocupadas.
Às 13h, Alckmin dará entrevista coletiva à Imprensa.