O vereador líder da oposição da Câmara de Guarulhos, Geraldo Celestino (PSDB), protocolizou nesta quarta-feira, 06, pedido para o Ministério Público de concessão de liminar que considerasse nula a decisão do presidente da Casa de Leis, Professor Jesus (DEM), em arquivar o processo que pedia a cassação do prefeito Sebastião Almeida (PT), por improbidade administrativa.

Jesus aceitou o pedido de cassação e solicitou à Casa que formassem uma comissão especial no dia 17 de março, para avaliar o documento protocolado por Maurício Siqueira, do Partido Solidariedade. Mas no dia 23 do mesmo mês, voltou atrás e arquivou o processo. O tucano já havia sinalizado que tomaria a atitude, como noticiado pelo Click.

O juiz responsável pelo processo é José Roberto Leme Alves de Oliveira, da 1ª Vara da Fazenda Pública, no Foro de Guarulhos.

As denúncias

O documento apresentado levanta três denúncias de improbidade administrativa: a primeira, com base na rejeição das contas públicas pelo Tribunal de Contas desde 2005; a segunda, em função da destinação dos Fundos Municipais para pagamento de servidores; e a terceira motivada pelo suposto desvio de R$ 108 milhões do PAC, em 2012, para cobrir uma dívida municipal de R$ 94 milhões.