Voto de Tia Eron pode prejudicar Russomano e Jorge Wilson

A deputada baiana Tia Eron terá o voto decisivo para cassar ou não o mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Comissão de Ética da Câmara.

Ela pertence ao PRB, presidido pelo deputado Marcus Pereira, que por ter assumido como ministro, licenciou-se e transmitiu a direção do partido a Eduardo Lopes.

O PRB liberou o voto de seus deputados; não irá interferir na decisão de Tia Eron.

A opinião pública de todo o Brasil é amplamente favorável à cassação de Cunha. Portanto, os holofotes de todo o País estão voltados para o voto dela, que ainda não declarou como irá votar.

Se ela decidir em favor de Cunha, seja lá quais motivos tenha para isso, seu voto poderá repercutir negativamente nas pretensões eleitorais do deputado federal Celso Russomano, pré-candidato do PRB a prefeito de São Paulo, e do deputado estadual Jorge Wilson Xerife do Consumidor, pré-candidato do PRB a prefeito de Guarulhos.

Se eles têm algum respeito pela opinião da população, o partido deveria orientar Tia Eron a votar pela lógica, que é a cassação de Eduardo Cunha. Afinal, pegará muito mal ela votar a favor dele e o Supremo definir por condená-lo, o que pode acontecer a qualquer momento.

Valdir Carleto