População faz petição para que curso de Libras seja mantido no Adamastor

 

Alunos do curso de Libras que era ministrado no Adamastor Centro solicitam por meio de petição on-line que a Prefeitura mantenha as aulas no local e no período noturno, como acontece desde 2010.

A principal reclamação é de que o local é sem segurança e que não há horário noturno – requisitado devido ao período de trabalho da grande maioria dos interessados.

A administração mudou o lugar do curso para a Coordenadoria da Pessoa com Deficiência, na rua Alberto Hinoto Bento, 49, em frente à escola Vereador Antonio de Rê, na Praça das Pedras. Agora, somente é possível inscrever-se para participar nos períodos da tarde.

Segundo a Prefeitura, a Coordenadoria está alocada em prédio próprio com instalações adequadas para receber o curso de Libra, além de estar a 100 metros da avenida Monteiro Lobato e da rua Claudino Barbosa, além da proximidade com o ponto final de linhas de ônibus municipais e intermunicipais. Já de acordo com os estudantes, o local carece de boa ventilação e falta de transporte para boa parte dos bairros do município.

Sobre não abrir vagas para o período noturno, a administração respondeu que a visou readequar a oferta de vagas sem interromper os cursos que já estavam em andamento, sendo que momentaneamente há apenas professora habilitada a ministrar as aulas. Esta profissional conta com carga horária de 25 horas semanais, o que inviabiliza a formação de turmas para o período noturno.

Ainda segunda a Prefeitura, inicialmente serão formadas turmas para o curso na Coordenadoria, porém estão sendo estudadas formas para, em breve, ocorrer a abertura de novas vagas no Adamastor no período diurno bem como, posteriormente, a formação de turmas para o período noturno.

A petição pode ser assinada no link.