Carnaval passou… o ano começou!

Início de ano no Brasil é quase sempre a mesma história: “o ano só começa depois do Carnaval”. Pelo menos, é o que dizem por aí. Isso porque janeiro e fevereiro são meses que coincidem com as férias escolares, às vezes com as férias no trabalho, e também com o recesso político. Para ajudar, ainda temos o maior feriado prolongado que faz o País parar por quase cinco dias. Ou seja, a sensação que se tem é que nos dois primeiros meses do ano nada funciona como deveria e, para muitas pessoas, é o período perfeito para dar desculpas e sair adiando planos. Porém, os dias de folia já acabaram e é hora de arregaçar as mangas e correr atrás dos seus objetivos.

De acordo com Vanessa Pires Santos, psicóloga, coach, hipnoterapeuta e practitioner em PNL, o primeiro passo para alcançar qualquer desejo é diferenciar o que é sonho do que é desejo e depois transformar o desejo em meta. “Sonho é quando você quer algo, mas ainda não definiu 100% sobre aquilo que quer. Exemplo: você sabe apenas que quer abrir um negócio. Desejo é quando você começa a especificar, definindo que o negócio dos seus sonhos é um restaurante, mas ainda não sabe o segmento alimentício, local e nem o público-alvo. Já a meta é quando você pega esse desejo e começa a materializá-lo. Isso acontece a partir do momento em que sabe que quer abrir um restaurante japonês, no centro da cidade e que vai atingir um público que trabalhe na região e quer uma opção diferenciada dos tradicionais”, explica.

Eu quero, eu posso, eu realizo!
Depois de diferenciar sonho de desejo é chegada a hora de planejar-se. Pode parecer clichê, mas fazer um planejamento realmente traz resultados; se não for de imediato, acredite, em longo prazo tudo começa a funcionar. Mas não basta jogar as ideias em um papel e esperar por um milagre: é preciso ter coragem, empenho e persistência para ver as coisas acontecerem. Vanessa dá algumas dicas de como começar:

Coloque as ideias no papel e estipule prazos
“É importante colocar ideias, metas e tarefas no papel, pois quando as coisas estão somente no imaginário, a tendência é que pareçam maiores e mais assustadoras do que realmente são. Além do mais, o fato de colocar no papel tudo que precisa fazer, por ordem de prioridade, é uma ótima maneira de concretizar seus afazeres e evitar a procrastinação que, na maioria das vezes, é mero fruto da desorganização. Já os prazos servem para controlar o resultado das metas, fazer os ajustes necessários e motivar as próximas etapas”, ensina a profissional.

É hora de se organizar
Crie planilhas, listas, documentos, entre outras ferramentas. “Hoje existem inúmeros aplicativos gratuitos para tablet, celular e notebook que ajudam a melhorar e controlar a rotina, alguns deles são: Planejador de Tempo, Minhas Economias e Hora dos Estudos”.

Defina sua meta
É hora de especificar em qual período de tempo quer realizá-la e o que é preciso para que isso aconteça. Outra dica importante é ter poucas metas por vez. Dessa forma, fica mais fácil focar e dedicar-se a cada uma delas, evitando uma sobrecarga que pode fazer com que não sejam cumpridas. O ideal é que sejam divididas em pequenas tarefas.

Cheque sua planilha diariamente
Essa é a melhor forma de controle. É mais fácil atualizá-la diariamente do que deixar tudo para um único dia, pois informações importantes podem ser esquecidas. Ao olhar com frequência, possíveis ajustes podem ser feitos para melhorar o alcance das metas, assim como cada etapa concluída deve ser comemorada, trazendo cada vez mais motivação.

Quando a meta é economizar

Começo do ano é uma boa época para cortar gastos, mas muita gente sente dificuldade em enxugar o orçamento. “Para que a mágica aconteça, a primeira coisa a fazer é saber o quanto gasta, pois só é possível melhorar o que temos conhecimento. Para isso, é essencial fazer uma planilha, simples, onde constem todas as receitas (salário, possíveis aluguéis e outros) e despesas (até mesmo os pequenos gastos que normalmente não consideramos). É importante também documentar os investimentos, principalmente se a pessoa tem um objetivo definido”, orienta Vanessa.

Liste as necessidades básicas, como moradia, alimentação, saúde, educação e outros. Identifique também os hábitos de consumo e compras no cartão de crédito. “Talvez seja preciso fazer cortes que a pessoa julga necessários dentro do orçamento, mas após períodos de recessão podem ser incluídos aos poucos e com moderação, caso façam muita falta. Uma dica de ouro quando estamos passando por momentos de remanejamento orçamentário é sempre ter em mente o motivo disso tudo, seja a compra de um imóvel próprio, a faculdade, o casamento ou até mesmo a viagem dos sonhos. Muitas vezes para ter uma coisa, precisamos nos desfazer de outra”, pontua a coach.

Campo profissional

No campo profissional, geralmente, existem duas situações: a da pessoa que quer mudar de emprego ou a da pessoa que está disponível no mercado em busca de recolocação. “Quando se está empregado e desejando trocar de emprego, o planejamento pode ser feito com mais tranquilidade; afinal, além de saber que terá seu salário no final do mês, a autoestima não está tão prejudicada como a de alguém que já está disponível no mercado de trabalho. Porém, para ambas as situações, é possível, com tranquilidade, planejar-se, utilizando os mesmos passos”.

• Entenda os motivos da demissão
ou por que quer trocar de emprego
É importante: seja por decisão da empresa ou por vontade própria, é preciso refletir sobre os motivos que o levaram a essa situação, evitando assim que o problema volte a acontecer.

• Reflita sobre seus objetivos na carreira
Liste tudo que deseja fazer, quais são seus valores e que tipos de empresas combinam com eles. Reconheça seus pontos fortes e quais tem que desenvolver; avalie o que pode fazer e inicie um processo de desenvolvimento profissional.

• Atualize o currículo
Destaque os resultados que atingiu em importantes projetos e nunca minta sobre suas experiências e competências, pois esse tipo de informação é facilmente descoberto pelos recrutadores durante os processos seletivos.

• Faça com que as pessoas saibam o que você procura
Discretamente, converse com amigos e conhecidos que estão trabalhando e faça com que eles saibam que está buscando uma nova colocação. Isso se chama networking. Utilize também as redes sociais, que possuem vários grupos sérios para recolocação. Mais uma dica: vale cadastrar o currículo em sites de emprego.

• Busque atualização profissional
Essa atitude é de extrema importância, já que o mundo corporativo vive em constante atualização. Como vivemos na era da informação, tem muito conteúdo disponível na internet e de forma gratuita, como cursos online, e-books, posts, vídeos e muito mais.

• Preparar-se para as entrevistas
Saiba que durante uma entrevista, o recrutador pode fazer qualquer tipo de pergunta, como, por exemplo, sobre sua experiência, os motivos da sua saída do emprego atual ou anterior, e principalmente sobre você; sendo assim, é essencial conhecer seus pontos fortes e de melhoria. Seja sempre honesto!

• Mantenha-se confiante e positivo
Afinal, você vai passar aos recrutadores o que estiver sentindo. E toda organização quer um profissional seguro, que acredite em seu potencial e sinta-se preparado para novos desafios. Lembre-se de que quando não der certo, você não era o candidato certo para aquela vaga, porém outras irão aparecer.

Mantenha-se firme nos seus objetivos

Neste ano, teremos muitos feriados e alguns importantes eventos, como Copa do Mundo e eleições. Para não perder o foco durante essas pausas, o ideal é durante o início do planejamento considerar os eventos que ocorrerão e seus respectivos períodos. “Pausas devem ser consideradas como oportunidade de aperfeiçoamento, podendo até serem utilizadas para estudo e leitura sobre o assunto, nunca como desculpa para perder o foco e procrastinar”, orienta Vanessa.

Por que o brasileiro prefere começar a se planejar depois do Carnaval?

“Essa questão de esperar o Carnaval passar para o ano produtivo começar faz parte do que chamamos em psicologia de Inconsciente Coletivo; ou seja, não se desenvolve individualmente; é uma espécie de herança cultural e familiar, em que a pessoa não se lembra das imagens de forma consciente, porém, herda uma predisposição para reagir ao mundo da forma que seus ancestrais faziam”, esclarece.

Ano novo na astrologia acontece em março

Assim como o ano só começa para muita gente depois do Carnaval, na astrologia um novo ciclo se inicia somente em 20 de março. Isso acontece porque o zodíaco tem Áries como o primeiro signo astrológico e é a partir do seu mês de ingresso que o Ano Novo acontece. Contudo, também é importante lembrar que para quem acredita em astrologia, os aniversários são considerados novos anos, porque simbolicamente cada pessoa completa uma volta em torno do Sol a partir da data de nascimento.

Haverá a finalização de um ano regido por Saturno e o início de um ano sobre a regência de Júpiter. Saturno é conhecido como o senhor do tempo, paciência, responsabilidade e restrições; já Júpiter representa abundância, crescimento e prosperidade. Portanto, acredita-se que em 2018 as pessoas terão a oportunidade de fazer crescer e expandir tudo aquilo que desenvolveram e trabalharam em 2017.

Quem trabalhou duro e se dedicou aos seus projetos em 2017, provavelmente se sentirá à vontade com essa nova vibração e começará a ver os primeiros resultados de seus esforços. Aqueles que não fizeram o dever de casa talvez sintam um pouco mais forte o peso da cobrança de Saturno ao longo do ano, mas têm ainda uma chance de se adequarem a essa nova vibração ao buscarem se organizar e trabalhar com disciplina em prol do crescimento de seus projetos.

Outro ponto importante que a astrologia prevê é que este novo ano trará um movimento de autoconhecimento geral, ou seja, as pessoas sentirão vontade de transformação e há grandes chances de se fazer um mergulho interno por meio de estudo e terapias. “Júpiter estará transitando pelo signo de Escorpião na maior parte do ano e nos permite sair da superficialidade e nos aprofundarmos em nossa busca por autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Estamos diante de uma linda oportunidade para buscar nossa evolução espiritual e expandir nossa consciência a um nível jamais imaginado. Portanto, em 2018 não poupe o investimento de tempo e recursos em estudos, ferramentas e técnicas de cura e autoconhecimento, pois o ano promete ser transformador”, descreve um texto no site Desvendando os Astros.

O período pode ser favorável também para estudos superiores, viagens, eventos de grande porte e o surgimento ou reforma de leis poderão se destacar ao longo do ano. No entanto, Júpiter também está associado aos excessos e exageros; então, é importante ter cuidado com a alimentação, gastos e ambições.

Ano Novo Chinês começa neste fim de semana

Na cultura chinesa, o ano só começa agora. Em São Paulo, por exemplo, nos dias 24 e 25 de fevereiro, acontecerão diversas comemorações para celebrar a data. Para os chineses, 2018 é o ano do cachorro, animal que usa a força de vontade e não mede esforços para alcançar seus objetivos. Mas usa estratégias inteligentes ao invés da força ou do impulso agressivo. Também simboliza equilíbrio, lealdade e honestidade.

No bairro da Liberdade, haverá uma programação especial para a ocasião, repleta de atrações como as danças do Dragão e do Leão, lutas marciais, massagem, acupuntura, artesanato, caligrafia, apresentações musicais e as barracas com comidas e bebidas típicas. O evento é organizado pela Associação de Amizade Brasil-China (AABC), entidade sem fins lucrativos. No Templo Zu Lai, o maior da América Latina, localizado em Cotia, também se celebrará a data com a Cerimônia dos Mil Budas e outras atividades. A festa no Templo será no dia 25, a partir das 10h.