Após denúncias, Prefeitura inicia intervenção no Ambulatório da Criança

Prefeito Guti, secretária de Saúde, vereador e funcionários do Ambulatório da Criança - Foto: Divulgação
 

Depois de iniciar intervenção no Ambulatório da Criança e instaurar sindicância para apurar denúncias de que pelo menos quatro médicos lotados na unidade não estariam cumprindo a jornada de trabalho em sua totalidade, segundo reportagem do Jornal da Record, repercutida pelo Click Guarulhos, a Prefeitura informa que o prefeito Guti vistoriou o serviço na manhã desta segunda-feira, 29. Acompanhado pela secretária de Saúde, Ana Cristina Kantzos, e pelo vereador Eduardo Carneiro, presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, eles chegaram ao local às 6h30, conversaram com os funcionários e deram início à reorganização dos processos de trabalho.

A primeira medida anunciada pelo prefeito foi a mudança de comando da unidade para que a administração possa apurar os fatos, corrigir eventuais irregularidades e, principalmente, melhorar o atendimento à população. “Na sexta-feira passada, assim que recebemos a denúncia já determinamos que a Controladoria-Geral do Município iniciasse as investigações a fim de apurar as responsabilidades. E às 6h30 desta segunda-feira já estávamos no ambulatório para tomar as medidas necessárias e dar uma resposta rápida para a sociedade”, disse o prefeito.

Segundo o Prefeito, a auditoria no Ambulatório da Criança, iniciada hoje, se estenderá até que sejam avaliadas todas as escalas médicas e de demais profissionais da unidade, analisada a produção de cada um, bem como concluída a reorganização dos processos de trabalho. Enquanto isso, uma nova equipe composta por técnicos da Secretaria de Saúde e da Região de Saúde Centro irá gerenciar o serviço para que o atendimento à população não seja prejudicado.

A mesma equipe também acompanhará o processo de transição após a nomeação da nova gerência do serviço. “A partir de hoje, sob novo comando, iremos rever todos os horários dos profissionais da unidade e fazer os ajustes necessários, bem como disponibilizar as agendas para a população. No entanto, é importante frisar que o Ambulatório da Criança conta com profissionais que oferecem um atendimento de muita qualidade aos pacientes e prestam um excelente serviço ao município, sendo o único ambulatório infantil de especialidades”, destacou a secretária de Saúde.

De acordo com o prefeito, o caso é exceção. “Essa suposta conduta denunciada não representa a classe. Temos cerca de dois mil médicos na rede comprometidos e responsáveis”, disse. Com relação aos profissionais denunciados, Guti explicou que eles terão todo o direito de defesa, conforme determina a Constituição Federal, mas que, se comprovadas as irregularidades, serão punidos com o rigor da lei.

“A sindicância vai investigar a denúncia de como se dava a ausência dos médicos durante o horário de trabalho, assim como a possível participação de outros funcionários municipais, que também poderão ser responsabilizados. Mas não podemos condenar ninguém sem o amplo direito de defesa, por mais que as imagens apresentadas sejam reveladoras”, concluiu o prefeito.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guarulhos