Meninas de Guarulhos são campeãs de futsal dos Jogos Escolares

 

Marcação eficiente, volume de roubada de bolas e contra-ataque rápido e certeiro, sem dar chances para o azar. Foi dessa forma que as jogadoras do futsal mirim da E.E. Professor Cyro Barreiros, do Jardim Lenize, derrubaram a equipe da Diretoria Regional de Marília. A “vítima” foi a E.E Professor Tomaz Ortega Garcia – escola da cidade de Santa Cruz de Rio Pardo (cerca de 350 km de São Paulo) – derrotada pelo placar de 6 a 0. Com esses resultados, as atletas de Guarulhos levantaram a taça de campeãs paulistas das escolas estaduais nos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (Jeesp 2019).

Os jogos decisivos da quinta-feira (8) aconteceram no ginásio municipal Izzat Muhamed Saadhe, na cidade de Bauru (a 350 km de São Paulo). A primeira adversária do dia foi a E.E. Maria Albuquerque Dias Batista, da cidade de Itapirapuã Paulista (distante 384 km da Capital). Depois de sair perdendo por 2 a 0, a equipe de Guarulhos e representante da Diretoria Regional da Grande São Paulo, virou o jogo e venceu pelo placar apertado de 4 a 3, num jogo sofrido, suado, mas muito importante para diminuir a adrenalina e acreditar no título.

“Ao final deste jogo e antes da partida decisiva eu disse para as atletas que a gente ia se divertir no jogo seguinte, que a gente não precisava jogar sempre no estresse, que era esse o motivo da gente tomar gols e sair atrás no placar em todo jogo”, lembrou o professor de educação física Odirley Carpinteiro, técnico da equipe do Cyro Barreiros. “E repeti: nessa final não vamos mais tomar gols. E não tomamos”, disse com voz rouca e embargada o professor campeão, após a partida.

Dia de Decisão

Pouco antes da E.E. Cyro Barreiros virar o jogo contra as adversárias de Itapirapuã, jogaram a E.E. Professor Sergio Leça Teixeira, representante da Diretoria Regional de Franca contra a escola que seria a vice-campeã, a santa-cruzense E.E. Tomaz Ortega, representante da Diretoria de Marília. A escola de Santa Cruz do Rio Pardo marcou 4 a 1 e se classificou para o jogo final.

Campeonato Brasileiro

Essa é a primeira vez que uma escola pública de Guarulhos vence os Jeesp na modalidade futsal. As atletas da E.E. Professor Cyro Barreiros, todavia, mal terão tempo para comemorar: no domingo, a delegação de Guarulhos se recolhe aos alojamentos do Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, jantam e repousam no local. Na segunda, a equipe volta à quadra, às 9 horas, para enfrentar a Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental (EMEIF) Anna dos Reis Signori, da cidade de Taubaté, campeã da Etapa II. A vencedora dessa partida irá representar o Estado de São Paulo nos Jogos Escolares da Juventude – o campeonato brasileiro da modalidade estudantil –, em setembro e novembro.

Suporte

Durante os jogos, a E.E. Professor Cyro Barreiros contou com importantes apoios. A começar pela diretora Irene Isabel Vieira da Silva e o vice-diretor Demétrios Ribeiro pelo respaldo e aposta no trabalho dele e da equipe, além de doação de uniformes para as alunas-atletas. O professor também recebeu suporte técnico da coordenadora da equipe Aline Ribeiro, que o acompanhou durante os jogos, e de Carlos José Delduque, Élica Scardini Dias e Valter Graneiro, que não puderam participar com a delegação, mas contribuíram constantemente para o aprimoramento da equipe.

Além dos apoios institucionais, o professor Odirley Carpinteiro teve o Click Guarulhos (WWW.clickguarulhos.com.br), do jornalista Valdir Carleto, divulgando informações dos jogos em cada uma das fases anteriores e promovendo campanha no portal de notícias. O resultado desse apoio chegou em forma de mais torcida pela equipe de Guarulhos e doações.

A JV Medic – Distribuidora de Produtos Médicos e Hospitalares, por exemplo, cedeu dois jogos de uniformes personalizados, com número das atletas, nomes escola e cidade; Já a Drogaria e Perfumaria Magnum doou 10 pares de tênis da marca Dray, próprios para futsal.

Time campeão

O time que venceu em Bauru foi escalado assim: Gabriela (goleira), Amanda (ala direita), Sabrina (pivô), Beatriz (fixa), Letícia (ala esquerda). A comissão técnica utilizou ainda as jogadoras Lindamila (goleira), Maria Luisa (fixa), Andressa (Ala esquerda), Gabriela e Fernanda (ala direita) nos tempos seguintes.

ERRATA

Ao longo da competição informamos que a escola estadual vencedora dos Jeesp 2019 enfrentaria a escola “vencedora no grupo das escolas particulares” para definir a representante de São Paulo no Campeonato Brasileiro. A informação está errada. A chave 1 ou Etapa I, como define a organização do Jeesp, é formada pela rede estadual e escolas técnicas estaduais. A outra, chave 2, ou Etapa II, é composta por escolas oriundas  da rede pública municipal, escolas particulares e técnicas federais. Mais informações no link: encurtador.com.br/kCMPS

Colaboração do jornalista Ricardo Filho