No Ciesp, empresários cobram Guti e ele defende gestão

Durante a realização do III Fórum com o prefeito Guti, na manhã desta quarta-feira, 28, no Ciesp Guarulhos, o prefeito respondeu questões de empresários e prestou contas de sua gestão, auxiliado em alguns momentos por secretários e servidores.

O Ciesp reuniu sugestões enviadas pela internet, desde que passou a divulgar o evento. Ao dar início aos trabalhos, o diretor Maurício Colin citou algumas delas e informou que todas serão entregues ao prefeito, para análise e possível atendimento. Uma sugestão que ele destacou é de que sejam divulgados todos os cargos comissionados, quanto ganham, quem são seus ocupantes, onde exercem as funções e quais os critérios que qualificam a pessoa a ter sido nomeada.

Colin estava acompanhado dos vice-diretores Sérgio Matos e Fabiano Falcone. Estavam presentes os ex-diretores Antonio Carlos Koch, representando o Ciesp-SP; Daniele Pesteli e Luis Carlos Teodoro. Compareceram os vereadores João Dárcio e Romildo Santos; presidente da Proguaru, Francisco Carone; os secretários de Desenvolvimento Econômico, William Paneque; de Desenvolvimento Urbano, Jorge Taiar; de Serviços Públicos, Rodnei Minelli; o adjunto de Transportes e Mobilidade Urbana, Márcio Pontes; o subsecretário de Comunicação, Rodrigo Buffo e o diretor de Imprensa, Ernesto Zanon.

Guti iniciou fazendo uma exposição de dados que considera importantes para demonstrar que, apesar da crise econômica do País, Guarulhos tem conseguido superar desafios, crescer, atrair novas empresas e gerar empregos.

Anunciou que ao sair dali iria à Câmara Municipal protocolizar projeto de lei de um novo Plano de Parcelamento Incentivado, oferecendo a devedores do município a oportunidade de regularizar os débitos, com redução de multas e juros, como forma de ampliar a arrecadação no final deste ano.

Guti citou como conquistas a compra do Internacional Shopping pelo grupo Gazit, que é o maior do mundo em área bruta locável, e fará investimentos de ampliação e melhorias; o anúncio de construção de uma unidade do hospital São Luiz pelo grupo D’Or; a aquisição de área da Dersa pelo grupo GLP, que irá investir R$ 1 bilhão na implantação do Terminal Intermodal de Cargas (TIC-Leste).

O prefeito enfatizou sobre ações de desburocratização, incentivos fiscais de R$ 27 milhões de 2017 até agora; o Programa Aprende, voltado a microempreendedores e que teria ajudado na abertura de 60 mil MEIs no período.

O economista Paulo Nascimento, da SDCeti (Secretaria se Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação), apresentou resultados dos incentivos fiscais para atração ou ampliação de empresas. Segundo as estatísticas, foram gerados mais de 10 mil empregos e cada R$ 1,00 de redução na arrecadação representou mais de 300 reais em geração de receitas; o valor adicionado foi de R$ 2,5 bilhões em 2017, R$ 2,7 bilhões em 2018.

Cobranças

Além de questões pontuais de mobilidade urbana e administrativas, empresários enviaram críticas sobre a qualidade da gestão, cobraram mais obras, mais investimentos para evitar empresas saiam da cidade e apontaram especificamente os prejuízos advindos da lentidão da obra da avenida Santos Dumont e da falta de iluminação da rua Indubel.

Guti respondeu que tem consciência de que falta infraestrutura para atrair mais empresas e afirmou que tem sido fiel ao compromisso de campanha de não iniciar obras antes de concluir as que estavam em andamento. Nesse sentido, citou um CEU que já foi entregue e dois que pretende terminar até o fim do ano; disse que a parte central do trevo de Bonsucesso está com 95% concluídos e que falta resolver problema com a desocupação via judicial de um morador.

Quanto à obra da avenida Santos Dumont, que um industrial classificou de morosa, desorganizada e que provoca sujeira, respondeu que a empresa responsável está pleiteando repactuação do preço contratado. Defendeu a qualidade do projeto e a importância da obra.

Em referência à rua Indubel, disse que determinará à Secretaria de Obras para agilizar a iluminação e que a possibilidade de parceria com empresários da região facilitará a realização.

Indagaram sobre a obra de retorno, na Via Dutra, para ligação da avenida Jacu-Pêssego com a área próxima do Aeroporto. Guti afirmou que a Caixa já liberou financiamento para a obra, mas que isso depende de desapropriações que, além de burocráticas, dependem de verbas que a Prefeitura não tem agora.

Outra questão referiu-se a integrar linhas de ônibus com as duas estações da linha 13-Jade da CPTM. O secretário-adjunto da STMU, Marcio Pontes, respondeu que os terminais vizinhos das estações já resolvem a parte física da integração, mas que os usuários ainda têm de pagar as duas tarifas para usar ônibus e trem. Disse que estão sendo iniciadas tratativas com a CPTM, visando integrar as tarifas também.

O titular da SDCeti, William Paneque, disse sua pasta não é de execução, mas destinada a servir de ponte para obtenção de soluções. E que sua principal função é estar aberta ao diálogo com o empresariado, captando as reivindicações e buscando encaminhá-las às pastas respectivas.

Respondendo sobre a reforma tributária que se cogita votar em breve em Brasília, o prefeito disse esperar que os interesses dos municípios sejam considerados. Citou como exemplo de uma receita que pode vir a ser criada uma compensação ambiental que Guarulhos deveria receber das empresas aéreas, pelas toneladas de poluentes que são despejadas na natureza a cada pouso ou decolagem. Estima que, se relativo a cada passagem aérea as companhias pagassem o preço de um cafezinho no Aeroporto, R$ 8, a cidade poderia receber entre 200 e 300 milhões por ano. Ressaltou que isso não seria pago pelos passageiros, mas pelas empresas. Na plateia, pessoas comentaram que fatalmente o novo tributo seria repassado no preço de cada passagem aérea.

Empresas amigas da indústria

No início do evento, foram entregues troféus a empresas que contribuem com as contínuas atividades do Ciesp Guarulhos: 4Truck Implementos Rodoviários, Daicast, Damapel, Eseg (Escola Superior de Engenharia de Gestão), Fibrasil Carrocerias, Guarupass, Lepe, Karina Plásticos, Sicredi e Unimed Guarulhos.

Pingue-pongue

Ao sair, o prefeito atendeu rapidamente repórteres de vários veículos de comunicação.

Entrevista coletiva com o prefeito Guti na saída do evento – Foto: Valdir Carleto/Click Guarulhos