Motoristas e cobradores da empresa Vila Galvão paralisam frota de ônibus

Liderados pelo Sincoverg, motoristas e cobradores da empresa de ônibus Vila Galvão (Viação Urbana Guarulhos) articularam a paralisação de cerca de 70% das linhas de ônibus, municipais e intermunicipais da empresa, nesta sexta-feira, 29, prejudicando cerca de 23 mil passageiros. De acordo com o sindicato, a ação atinge coletivos nos terminais Taboão, Cocaia e Vila Galvão. Segundo a Prefeitura, as demais linhas continuam com sua operação dentro da normalidade.

Segundo o Sincoverg, a paralisação foi motivada por um erro no espelho de ponto que computa as horas trabalhadas dos funcionários, o que estaria causando erro no pagamento dos motoristas e cobradores.

A empresa Vila Galvão confirmou a paralisação e afirmou que está negociando com os trabalhadores. Ainda não se sabe quantos veículos estão parados em Guarulhos.

Como aproximadamente 70% da frota está parada, as linhas operadas pela empresa Vila Galvão estão com lentidão e atrasos na tarde desta sexta-feira, 29.

Prefeitura de Guarulhos

A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) informa que o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá (Sincoverg) paralisou os serviços da Viação Urbana Guarulhos por volta das 12h15 desta sexta-feira (29). O movimento atinge os terminais Vila Galvão e Taboão, além do ponto final do Cocaia. A alegação do sindicato da categoria é de que existe um erro no espelho de ponto, que não é a folha de pagamento final e, portanto, cabe revisão. Vale ressaltar que a Prefeitura de Guarulhos, conforme determina a lei, não foi informada com antecedência. A paralisação prejudicou até 15 horas uma estimativa de 23 mil passageiros.