Em audiência pública, Sabesp reitera compromisso de investir R$ 2 bi no sistema de esgoto de Guarulhos

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) reiterou, em audiência pública nesta quinta-feira (10) no Paço Municipal, o compromisso de investir R$ 1,97 bilhão no sistema de esgotamento sanitário de Guarulhos nos próximos 40 anos, período pelo qual será responsável, ainda, pela distribuição de água no município.

Do montante, R$ 1,2 bilhão será investido em obras de infraestrutura exclusivas em Guarulhos, R$ 250 milhões em ações nas estações de tratamento (ETEs) na região metropolitana para receber o esgoto produzido em Guarulhos, R$ 492 milhões em ampliações de redes e ligações no município (o que inclui 228 mil novas ligações e 771 km de novas redes de coleta) e R$ 34 milhões na renovação da infraestrutura de coleta – tudo isso nas próximas quatro décadas.

Devido à falta de investimentos de administrações anteriores, as três ETEs de Guarulhos trabalham com capacidade ociosa. A unidade Bonsucesso, que poderia tratar 800 litros por segundo (L/s), trata apenas 188 atualmente, enquanto que a ETE São João apresenta 600 L/s de capacidade e 181 L/s de tratamento e a Várzea do Palácio, 600 L/s e 200 L/s, respectivamente.

O investimento se faz necessário para proporcionar mais qualidade de vida à população guarulhense, já que coleta e o tratamento de esgoto estão diretamente ligados à diminuição nos problemas de saúde, e para cumprir o termo de ajuste de conduta assinado pela Prefeitura de Guarulhos com o Ministério Público do Estado que prevê 100% do esgoto tratado até 1º de janeiro de 2026. A atual administração, apenas com recursos próprios, conseguiu elevar de 2,12% para 12% o tratamento na cidade, um aumento de 566%. A perspectiva é chegar ao final de 2020 com 40% do esgoto tratado.

Além disso, a Sabesp informou o investimento de R$ 1,2 bilhão no sistema de abastecimento de água na cidade, também pelos próximos 40 anos, o que inclui obras de ampliação de redes e ligações no município (R$ 200 milhões, com 202 mil novas ligações e 682 km de novas redes), aprimoramento no controle de perdas de água (R$ 545 milhões), renovação da infraestrutura da rede de abastecimento já existente (R$ 36 milhões) e obras de reforço no Sistema Integrado Metropolitano para ampliar a oferta de água em Guarulhos (R$ 301 milhões), entre outros investimentos.

Foto: Márcio Lino/PMG