Imóveis e terrenos ‘abandonados’ preocupam vizinhos na Vila Galvão

Terreno ao lado de imóvel vazio, sem muro, está virando 'depósito de lixo' - Foto: Vc Repórter/Click Guarulhos

Moradores da Vila Galvão, especificamente da rua Quitandinha, reclamam de problemas com os imóveis situados nos números 227 e na antiga borracharia, no 211. Segundo eles há um grande acúmulo de lixo, devido ao “abandono dos terrenos pelos proprietários”. As normas municipais determinam que o espaço permaneça limpo e seja mantido fechado, com muro. A Prefeitura envio fiscais para averiguar a situação.

Segundo os vizinhos, a maioria desses imóveis são antigos e começaram a ser demolidos. Uma parte veio abaixo, porém outra ainda não. “Está aberto, há lixo, insetos, ratos na calçada e dentro do terreno. Há um salão em que a porta de aço está aberta e por onde qualquer um pode entrar. Observamos grande movimentação na madrugada, muita gritaria. Também tem água suja, parada, muitas moscas, possíveis focos de dengue e usuários de drogas frequentando o local”, disse um deles.

“Além de levantarem um muro e uma cerca, que impossibilitam, por exemplo, um cadeirante de acessar a calçada numa via de intenso movimento, como essa, há risco iminente de atropelamentos”, complementou.

Resposta Prefeitura

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU) informou que “fiscalizou os imóveis situados na rua Quitandinha na segunda-feira (23). O terreno do número 227 foi notificado para realizar a limpeza do terreno e construção do muro de fecho. O imóvel do lado, 211, esta fechado e não foi possível realizar fiscalização dentro do local. Sobre a construção que supostamente avança parte da calçada, a SDU abrirá um termo de ocorrência para apurar se a mesma realmente está irregular.”