Coluna do Carleto – 17.01.2020

Como poderia ser
Quero mostrar imagens conflitantes de duas situações em torno do mesmo conjunto residencial, o Santa Cecília, situado na região central da cidade. Uma moradora tem sido vista cuidando de canteiros de plantas, exemplo que poderia ser multiplicado nas imediações, desde que houvesse incentivo e apoio do poder público.


Como é
Ao invés disso, o que se vê no próprio terreno do conjunto residencial e em vários outros nas ruas próximas é muito lixo e entulho despejados, muito provavelmente por pessoas que sobrevivem de materiais recicláveis e ali descartam o que não tem valor para venda. Confira nas fotos:

Dá para melhorar
Como sugeri na semana passada, a Prefeitura deveria instalar um PEV (Ponto de Entrega Voluntária) no terreno vazio ao lado do conjunto de apartamentos, pois assim os catadores teriam um lugar adequado para se desfazer dos materiais que não podem vender. Em último caso, se não houver verbas para colocar funcionários para cuidar, que ao menos seja determinado um local e colocadas caçambas para essa finalidade.

Bela atitude
O empresário Valdir Pinto, do Centro Automotivo Rodacenter, vice-presidente de Comércio da ACE Guarulhos e presidente da Associação de Rotarianos de Guarulhos, foi um dos precursores do Partido Novo em Guarulhos, pelo qual estava sendo cogitado para concorrer a uma vaga na Câmara Municipal. Porém, anunciou nesta semana que não será candidato a vereador em 2020. Conversei com ele, que me revelou que irá engajar-se em uma forte campanha para mobilizar a população de Guarulhos em benefício da Maternidade Jesus, José e Maria (JJM), para que a entidade dependa menos do poder público. Ele decidiu não disputar a eleição para que as pessoas não pensem que ele está agindo em favor da JJM para conquistar votos. “Prefiro não misturar as coisas, farei tudo que puder para que a Maternidade saia da situação precária em que está e ganhe musculatura para não ter mais crises”, disse.

Uma pena
Enquanto pessoas honestas, que têm brio e consciência, desistem de concorrer, sobra mais espaço para aproveitadores e gente que pensa só em si mesma e nos interesses dos grupos a que pertencem, ao invés de buscar o bem da coletividade.

Semáforos demais
As redes sociais têm mostrado inúmeras críticas ao excesso de semáforos que têm sido instalados pela cidade. Alguns sequer são ligados, como os que foram colocados no alto da avenida Tiradentes, em um local ondd ainda não há um cruzamento, próximo à avenida Comendador Wilson Talarico, na Vila Flórida. Segundo muitos internautas, dá impressão de que está sobrando dinheiro e a Prefeitura não sabe o que fazer para gastar, enquanto há tanto a fazer e que não é feito por falta de recursos.

Metralhadora giratória
O vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede) deu entrevista ao programa “Cidade em debate”, apresentado por Kássia Franco na TV Guarulhos, na noite desta sexta-feira, e não poupou críticas à gestão do prefeito Guti, a quem acusou de ter-se afastado dos compromissos de campanha que pavimentaram a vitória da chapa nas urnas em 2016.

E agora, Zeitune?
Depois que Zeitune admitiu que pode vir a ser candidato a prefeito pela Rede, um telespectador perguntou se, em um hipotético segundo turno, restarem o prefeito Guti e o ex-prefeito Elói Pietá, qual dos dois ele apoiaria. Ele usou metade de um dicionário para responder, deu a volta no planeta, buscando fazer crer que tem esperança de estar no segundo turno, “em um arco de forças que de fato atenda a vontade e as necessidades da população”. Por fim, disse que não apoiaria nenhum dos dois.

Recuperação da indústria
Reportagem da TV Bandeirantes exibida na noite desta sexta-feira citou que depois de quatro anos de estagnação, nos quais diversas indústrias vinham sendo fechadas todos os dias, a economia mostra sinais de recuperação. Uma das empresas focalizadas foi a Perfil Líder, produtora de eletrocalhas e outros materiais para a construção civil, setor que vinha sendo muito afetado pela significativa redução na atividade do setor. Seu proprietário, Júnior Araújo, é presidente da Asec (Associação dos Empresários de Cumbica) e mudou recentemente a empresa para um prédio maior em Arujá. Em Guarulhos, ele mantém a loja Eletroferro, de materiais elétricos e hidráulica, na Vila Augusta.

Foto: Divulgação