Coluna do Carleto – 23.01.2019

Sem previsão

A respeito da sugestão da coluna do dia 10.1, para que a Secretaria de Serviços Públicos instalasse um PEV (Ponto de Entrega Voluntária) na área vizinha ao Conjunto Residencial do Jardim Santa Cecília, a Assessoria de Imprensa respondeu que não há novos PEVs previstos para a região. Como um trator de empresa contratada pela Prefeitura esteve no local nesta semana, aplainando o terreno, cogitou-se que a ideia seria posta em prática. Infelizmente, não.

Enquanto isso…

Várias ruas do entorno continuam recebendo despejo diário de resíduos sólidos, os quais a mesma SSP acaba tendo de recolher, com muito mais trabalho e, provavelmente, custo mais elevado.

Telhas com amianto

Os PEVs não aceitam receber telhas de cimento que contenham amianto. Porém, como as pessoas não têm onde se desfazer delas, o resultado costuma ser esse da foto: são jogadas nas ruas. Em consequência, a Prefeitura acaba tendo de recolhê-las. Repito: com muito mais trabalho e, provavelmente, custo mais elevado.

Dá para melhorar

A Assessoria também respondeu sobre a sugestão de a Secretaria do Meio Ambiente promover o plantio de árvores e flores no entorno do mesmo conjunto habitacional: “A Secretaria de Meio Ambiente informa que, com relação ao plantio, pode propor aos moradores a participação no Programa Ilhas Verdes. A demanda será encaminhada ao departamento, que irá programar uma ação no local. A Sema esclarece ainda que já transformou, próximo ao residencial, uma área de ponto viciado de descarte irregular, em área verde. (https://www.clickguarulhos.com.br/2018/10/01/prefeitura-transforma-area-de-descarte-irregular-no-santa-clara-em-espaco-de-lazer/).

Dá para melhorar – 2

De fato, como o próprio Click Guarulhos noticiou, a Sema melhorou sensivelmente os espaços em torno da rua . Infelizmente, porém, os entulhos que eram ali despejados passaram a ser espalhados pelas diversas ruas próximas ao Conjunto Santa Cecília. Evidentemente, a solução efetiva só virá com uma ação coordenada de várias Secretarias, que envolva também um trabalho de conscientização das famílias e das pessoas que ganham a vida vendendo materiais recicláveis, pois todo mundo sabe que, em boa parte das vezes, são elas que se desfazem do que não lhes é útil para venda. Os métodos de fiscalização também precisam ser aprimorados, por exemplo, com a instalação de câmeras nos pontos viciados de despejo de resíduos.

Fora do baralho?

A advogada Eliana Galvão tirou seu nome do time dos prováveis candidatos à Prefeitura de Guarulhos. Desfiliou-se do PMB (Partido da Mulher Brasileira) e, portanto, por essa agremiação não disputará também uma vaga na Câmara Municipal. Em entrevistas e em conversas com amigos, afirma que, no momento, não cogita filiar-se a outro partido para concorrer em 2020. Defende, entretanto, que as pessoas se unam com bons objetivos para que seja possível uma transformação na sociedade.

Notícia requentada

Circulou nas redes sociais nestes dias notícia sobre a prisão de Branislav Kontic, que foi secretário municipal na gestão de Elói Pietá (PT). Porém, isso ocorreu em 2016, no âmbito da Operação Lava-Jato. Ele foi ouvido pelo então juiz Sérgio Moro, tentou suicídio na prisão, foi transferido de presídio e, por fim, a Justiça o absolveu por falta de provas. Quem teria interesse em divulgar isso agora, como se fosse notícia nova?


Paternidade do piscinão

Em entrevista ao Click Guarulhos, o gerente local da Sabesp, Valdemir Viana de Freitas, informou que a responsabilidade pelo piscinão da Vila Galvão é da Prefeitura e não da empresa estadual. Como o equipamento de nada está servindo para reduzir as enchentes no bairro, alguém precisa vir a público explicar à população o que precisa ser feito para que um equipamento que custou tanto dinheiro possa ser útil de fato.