Perigo de desmoronamento no Recreio São Jorge

Residentes no Recreio São Jorge, região do Cabuçu, estão preocupados com o iminente perigo da pista da avenida Palmira Rossi, altura do número 98, desabar, pois o solo sob o pavimento está em contínua erosão.

O temor é agravado pelo fato de transitarem ônibus por essa via. São dois motivos: um é o peso dos coletivos, outro por transportar muitos passageiros. Em 6 de janeiro, munícipes registraram reclamação no Fácil e reclamam que apenas foram colocados cavaletes sinalizando o local.

A demanda foi enviada ontem à noite pelo Click Guarulhos à Assessoria de Imprensa da Prefeitura. Nesta manhã, chegou resposta da Proguaru com esta informação: “A Gerência de Comunicação da Proguaru informa que uma equipe já realizou a retirada da terra que caiu na avenida Palmira Rossi. A Defesa Civil já foi acionada e, juntamente  com técnicos da empresa, irão realizar uma nova avaliação do barranco que cedeu. No momento, a via encontra-se liberada para o tráfego de veículos“.

Fizemos novo contato, para informar que parece tratar-se de outro problema, pois a preocupação é com falta de solo sob a pista da avenida e não com terra sobre o asfalto.

Resposta da Prefeitura:
Agentes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) atenderam a ocorrência e identificaram o risco na área. As famílias residentes serão notificadas para a desocupação das moradias.

Nova resposta da Proguaru:
A Gerência de Comunicação da Proguaru informa que o muro que cedeu está localizado num terreno particular. Portanto, a Proguaru não pode executar a obra. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano precisa ser acionada para notificar o proprietário e exigir a construção de novo muro. Tão logo a obra seja finalizada, a Proguaru pode executar a manutenção da avenida Palmira Rossi.


Veja o vídeo: