Prefeitura faz mobilização para prevenir infecções sexualmente transmissíveis

Nesta sexta-feira (21), início do carnaval, todos os serviços da rede municipal de saúde promoverão o Dia D do Fevereiro Pink, mês dedicado à prevenção das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs/aids), pelo programa Movimenta Saúde. A data será marcada por inúmeras atividades como forma de disseminar os novos métodos de proteção contra essas doenças e alertar a população sobre a importância do autocuidado para a garantia de uma vida saudável.

Haverá neste dia a divulgação das duas novas estratégias de prevenção: as chamadas PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV) e PrEP (Profilaxia Pré-Exposição), caminhada, apresentação de vídeo sobre o tema, ampliação da oferta de testes rápidos em todas as unidades de saúde, realização de rodas de conversa, palestras, bingos educativos, oficinas, entrega de kits com preservativos e orientações, atualização da carteira de vacinação contra hepatite B e HPV .

Aumento da aids em jovens

Como a taxa de incidência da aids em jovens tem aumentado vertiginosamente em todo o Estado de São Paulo nos últimos dez anos, com um salto anual de dois para sete casos por 100 mil habitantes entre as pessoas do sexo masculino de 15 a 19 anos e de 17 para 32 casos por 100 mil ao ano na população de 20 a 24 anos, várias ações da Secretaria de Saúde estarão voltadas a este público.

Dentre as atividades destacam-se orientações sobre ISTs para adolescentes em escolas, jogos educativos, como os que acontecerão na UBS Álamo às 14h, e sessão pipoca com filmes sobre comportamento de risco e palestras, também às 14h, na UBS Bambi. Na UBS Carmela um café da manhã especial será servido ao grupo de gestantes, às 9h, seguido de uma conversa sobre gravidez na adolescência e ISTs/aids.

A UBS Inocoop vai exibir durante o dia todo o filme produzido pelo Ministério da Saúde Se ver já é desagradável, imagine pegar, que mostra a reação das pessoas ao verem fotos dos sintomas que algumas doenças provocam e traz depoimentos reais de quem já teve alguma infecção sexualmente transmissível. O vídeo lembra que basta uma relação desprotegida para que a pessoa seja infectada e reforça a importância do uso do preservativo como forma de prevenção.

Ações extramuros

Algumas unidades prepararam atividades chamadas extramuros, ou seja, que vão acontecer em locais da comunidade com grande movimentação de público. É o caso da UBS Marinópolis, que fará um passeio de bicicleta com adolescentes da escola do bairro às 9h, e da UBS Morros, que distribuirá material informativo e fornecerá orientação sobre teste rápido e ISTs nos Supermercados Lopes da região.

A UBS Santa Lídia montará uma tenda na feira livre do bairro, na qual distribuirá preservativos e panfletos educativos. Já a UBS Tranquilidade terá uma ação de promoção à saúde com os trabalhadores do Hospital Padre Bento das 13h às 19h.

População idosa

A Rede de Atenção aos Direitos Humanos da Secretaria de Saúde também alerta para a importância da prevenção das infecções sexualmente transmissíveis na população idosa. Embora em Guarulhos o número de casos novos de infecção pelo HIV entre pessoas com 60 anos ou mais venha se mantendo estabilizado nos últimos anos, com a confirmação de no máximo cinco registros anuais, no País a situação é diferente.

Segundo dados do Boletim Epidemiológico de 2018, do Ministério da Saúde, estima-se que os casos de HIV/aids na população com essa faixa etária no Brasil cresceram 103% de 2007 a 2017, sendo que entre as mulheres idosas o crescimento foi de 657% nesse mesmo período.

“É mito pensar que a pessoa deixa de ter sexualidade ou perde o desejo sexual quando envelhece. A pessoa idosa precisa ser respeitada em sua totalidade e este assunto precisa ser tratado com naturalidade para que a sexualidade esteja relacionada à melhoria da saúde e da qualidade de vida dos idosos”, destaca a coordenadora da Rede de Atenção aos Direitos Humanos da Secretaria de Saúde, Elisângela Arantes de Souza.