sábado, 4 dezembro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioACIDENTEChuvas provocam nove mortes na Baixada Santista

Chuvas provocam nove mortes na Baixada Santista

Nove pessoas morreram na madrugada de hoje (3) em cidades da Baixada Santista, e seis pessoas estão dadas como desaparecidas após fortes chuvas que caíram nesta região. As informações são das autoridades locais.

Segundo o Corpo de Bombeiros, entre os mortos está um bombeiro que atuava no resgate no morro dos Macacos, na cidade do Guarujá.

A chuva causou inundações em várias ruas das cidades da Baixada Santista e também a interdição de parte de duas rodovias, bloqueadas pela queda de barreiras.

Em comunicado, o coordenador estadual da Defesa Civil de São Paulo, coronel Walter Nyakas Junior, disse que está na região para se reunir com os prefeitos das cidades afetadas e avaliar as primeiras necessidades.

As autoridades informaram que “a previsão para toda a terça-feira é de chuva moderada a forte no litoral do estado de São Paulo, o que inclui toda a região da Baixada Santista devido à formação de uma área de baixa pressão no litoral e a circulação dos ventos nos altos níveis da atmosfera”.

Rio de Janeiro

Estragos da chuva no Rio de Janeiro
Moradores tentam remover carros danificados de um rio alagado no bairro Realengo após fortes chuvas no Rio de Janeiro, na segunda (2)  REUTERS / Ricardo Moraes/

As chuvas fortes que caem desde o início de fevereiro não afetam apenas o litoral de São Paulo, mas outras cidades da região sudeste do país.

Quatro pessoas morreram no Rio de Janeiro entre o último sábado e o domingo e cerca de 5 mil pessoas ficaram desalojadas em áreas atingidas por temporais.

Carros foram arrastados pela corrente que invadiu as ruas, alguns bairros ficaram sem energia e várias pessoas tiveram de ser desalojadas por receios de deslizamentos de terra.

A cidade de São Paulo também foi afetada por tempestades, que pioraram desde 10 de fevereiro e provocaram pelo menos três mortos nesta que é a maior cidade do Brasil.

Outras 60 pessoas morreram devido às fortes chuvas em Belo Horizonte, a terceira maior região metropolitana do país, e em outras cidades do estado de Minas Gerais.

O Ministério da Defesa Civil de Minas Gerais contabilizou, no início de fevereiro, 45.200 pessoas despejadas das suas casas devido a inundações e deslizamentos de terra.

*Com informações da Agência Brasil

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,497SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Senado aprova MP que cria Auxílio Brasil

O plenário do Senado Federal aprovou a MP (medida provisória) que cria o programa social Auxílio Brasil, que substitui o Bolsa Família. A MP, que...

Pix Saque e Pix Troco estão disponíveis a partir de hoje

A partir desta segunda-feira (29) passam a valer duas novas modalidades do Pix: Saque e Troco. Os usuários poderão fazer saques em locais como padarias, lojas de...

Cemear promove apresentações no Adamastor nesta quinta-feira

Os alunos de música, dança e do projeto de línguas do Centro Municipal de Educação e Artes (Cemear) se apresentam nesta quinta-feira (2), às 20h,...

CPB lança exposição dos Jogos de Tóquio em metrô de SP para celebrar Dia...

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) lança nesta sexta-feira, 3, uma exposição de fotos dos Jogos Paralímpicos de Tóquio no Espaço Cultural CLI 2 da estação Clínicas,...

Governo pede devolução de auxílio emergencial recebido indevidamente

O Ministério da Cidadania envia até esta terça-feira (30) mensagens de celular (SMS) orientando a devolução voluntária de recursos recebidos indevidamente do auxílio emergencial,...