Frota de ônibus municipais será reduzida até ficar só atendimento à Saúde

Ônibus municipais saem do Terminal Urbano do Pimentas - Foto: Fabio Nunes Teixeira/PMG
 

Na “live” transmitida na noite desta quinta-feira, o prefeito Guti informou que a redução na frota de ônibus em circulação, começará em 30% a 40% na segunda-feira, 23, mas será intensificada à medida do possível, dia após dia, de acordo com a demanda que for verificada.

Com a determinação de que parte preponderante do comércio da cidade páralise as atividades por 30 dias, espera-se que diminua sensivelmente a circulação de pessoas. Assim, cogita-se que menos gente dependerá do transporte coletivo. A intenção do governo municipal é que se chegue à conclusão de manter circulando apenas um número mínimo de ônibus para atender os serviços de saúde, assim entendido tanto o necessário para a locomoção de quem trabalha nesses serviços quanto os pacientes que deles dependem.

Guti justificou ser uma medida necessária, “pois estamos atravessando uma guerra biológica e em uma guerra todas as armas precisam ser utilizadas”. A lógica dessa decisão é que, havendo maior dificuldade para locomoção, as pessoas se conformarão em não sair de casa e, assim, evitar a rápida propagação do vírus que, em países que não tomaram medidas drásticas, como a Itália, o atendimento médico não está sendo suficiente e centenas de pessoas têm morrido todos os dias.