Morte de dois presos de Guarulhos causa dúvidas

 

Dois presos da Penintenciária José Parada Neto morreram no HMU (Hospital Municipal de Urgências) na madrugada de sexta (27) para sábado (28). Um deles tinha 65 anos e o outro, 43. Segundo um enfermeiro, ambos chegaram com falta de ar.

O mais velho tinha histórico de internações com cardiopatia e constipação. Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a morte foi causada por agravamento de uma úlcera.

O mais novo tinha passado mal na noite anterior, com forte queda de pressão, sendo atendido no presídio. Transferido para o HMU, faleceu por infarto.

Ainda que, pelas informações do enfermeiro, haja suspeita de que estivessem contaminados pela covid-19, as duas mortes não constarão nas estatísticas atribuídas ao coronavírus.