Deputados visitam a Furp e criticam a falta de investimento do governo de SP

 

Os deputados que compõem o PDO (Parlamentares em Defesa do Orçamento) estiveram, na tarde da quarta-feira, 20, na Furp Guarulhos para conhecer as instalações e a real capacidade produtiva do laboratório, sobretudo em relação aos medicamentos e produtos que atendam à demanda do governo do Estado durante a pandemia da Covid19. A estatal terá 15 dias para encaminhar todas as informações.

Em reunião com executivos da Furp, o grupo apurou que há mais de 20 anos o governo do Estado não faz nenhum tipo de investimento em maquinários, recursos humanos e pesquisas. Mesmo em condições adversas, a Furp segue desenvolvendo estudos de viabilidade e produzindo medicamentos como antibióticos, analgésicos, antitérmicos, entre outros.

Para suprir uma demanda importante nas unidades de saúde, a Furp recuperou um maquinário parado há 6 anos para começar a produção do álcool em gel. Mesmo com toda a dificuldade, produz 25 mil litros de álcool gel por dia e só está produzindo por ter recebido doações da matéria prima de empresas do agronegócio, sendo que o governo não fez investimento, demostrando total descaso e ignorando a capacidade de produção Furp, segundo os parlamentares que fazem parte do grupo.

“A estatal, que tem capacidade para fabricar cerca de 2 bilhões de medicamentos por ano, vive hoje à sombra do descaso do governo do estado de São Paulo. Enquanto contratos milionários foram firmados com empresas privadas à luz do decreto de calamidade pública, a Furp não recebeu nenhum tipo de investimento emergencial nesta pandemia”, diz nota divulgada pela Assessoria do deputado Márcio Nakashima (PDT).

“Alvo de uma malfadada CPI na Assembleia Legislativa no ano passado e um projeto do governo que tentou em vão extingui-la, a Furp segue na mira de grandes empresas farmacêuticas com interesse no parque fabril com 40 mil metros quadrados de área construída”, continua a nota.

Na semana passada, o PDO já havia ingressado com uma ação popular na Justiça para que sejam revistos os contratos de mais de R$ 400 milhões assinados pelo governo e que seja direcionada à Furp a aquisição de todos os medicamentos e insumos que ela tenha capacidade de produzir.

Após a visita técnica, o grupo concluiu que um investimento de R$ 20 milhões seriam suficientes para a fábrica retomar plenamente a produção e cumprir sua finalidade social de atender, com qualidade, às demandas da população de baixa renda.

O PDO tem o objetivo de fiscalizar a correta aplicação dos recursos públicos durante a pandemia da covid-19. É formado pelos deputados Sargento Neri (Avante), Márcio Nakashima (PDT), Coronel Telhada (PP), Adriana Borgo (Pros), Leticia Aguiar (PSL), Ed Thomas (PSB), Coronel Nishikawa (PSL), Conte Lopes (PP) e Tenente Coimbra (PSL).