Estupro de defensora pública em Guarulhos é investigado pela Polícia Civil

 

Uma diretora da Defensoria Pública do Estado de São Paulo foi abordada por dois homens, no início da tarde de sexta-feira, 22/5, ao sair de uma clínica médica e de estética na área central de Guarulhos. Levada no próprio carro, para uma via de pouco movimento, foi amarrada e estuprada.

Veio a ser encontrada por policiais militares, ainda amarrada e em estado de choque. A Polícia Científica recolheu impressões digitais do veículo, diante da possibilidade de que sejam dos criminosos. A Polícia Civil cogita que imagens de câmeras permitam identificar os agressores, para que sejam punidos.