Ministro interino da Saúde opina que vírus irá se alastrar para o interior

 

Em vídeoconferência da qual participou na manhã desta segunda-feira, 25/5, na Fiocruz, o ministro interino da Saúde, coronel Eduardo Pazuello, deu sua opinião sobre a evolução da pandemia no Brasil.

Para Pazuello, a covid-19 terá três fases e estamos atravessando a segunda delas. A primeira atingiria a população das capitais, a segunda as cidades das regiões metropolitanas e, por fim, as cidades do interior dos estados.

Dados da Fiocruz e do IBGE mostram que 44% das cidades com população entre 20 mil e 50 mil habitantes já tinham no início de maio pacientes contaminados com o novo coronavírus. O que preocupa nessa constatação do ministro é que muitas cidades não têm o aparato médico para atender pacientes com sintomas mais graves.

O estado de São Paulo tem 509 das suas 645 cidades com casos de covid-19. Nesta segunda-feira, 25/5, os casos confirmados no estado são 83.525, dos quais 6.220 resultaram em mortes.

As cidades mais atingidas do estado são: a Capital, com 46.204 casos e 3.585 mortes; Osasco, com 2.261 casos e 269 mortes e Guarulhos, com 2.091 casos confirmados e 226 mortes atribuídas à covid-19. Santos responde pelo segundo lugar em casos: são 2.408, mas tem uma incidência bem menos em falecimentos: 107. Proporcionalmente, a situação de Osasco é bem mais grave do que a de Guarulhos, pois tem a metade da população e número superior de mortes. Guarulhos tem muitos falecimentos cujas causas estão ainda dependendo do resultado de exames, mas é provável que Osasco também as tenha.


foto: vista aérea de Pinhalzinho, cidade da região de Bragança Paulista, que teve apenas um caso de contágio