Prefeitura responde que Sincoverg só representa os motoristas da Trail e não os coletores

 

Em resposta ao questionamento enviado pelo Click Guarulhos à Prefeitura, sobre o Estado de Greve dos funcionários da empresa Trail, que faz a coleta do lixo domiciliar em Guarulhos, conforme Carta aberta à população divulgada pelo Sincoverg (Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Guarulhos), a Assessoria de Imprensa respondeu:

“A Secretaria de Serviços Públicos informa que tomou conhecimento da “Carta aberta à população: funcionários da Trail (coleta de lixo) em estado de greve” nesta terça-feira (02).  Informa que, na noite desta terça-feira, em contato informal com o presidente do SIEMACO (Sindicato dos Trabalhadores em empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Manutenção de Áreas Verdes Públicas e Privadas de Guarulhos, Arujá, Santa Isabel, Guararema e Mairiporã e Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade do Município de Guarulhos), que representa a categoria dos coletores, foi esclarecido que o estado de greve refere-se à categoria dos motoristas, excluindo-se os coletores.

Comunica que desde o dia 18 de março de 2020, após a publicação do decreto 36.723/2020, acompanha junto a empresa Trail Infraestrutura, a adoção de medidas complementares de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus (COVID-19).  Sendo assim, acompanhou as seguintes ações tomadas pela empresa:

• Em todos os caminhões foram instalados compartimentos de água e sabão para auxiliar na higiene dos trabalhados.
• O fornecimento de álcool gel para os funcionários.
• O fornecimento de máscaras para todos os funcionários, após a publicação do Decreto estadual, atendendo ao decreto estadual N° 64.959, DE 4/5/2020, que dispõe sobre o uso geral e obrigatório de máscaras de proteção facial, de preferência as não profissionais, em espaços públicos, no interior de estabelecimentos, entre outros.
• As máscaras não foram disponibilizadas antes visto que a medicina de segurança do trabalho da empresa Trail Infraestrutura recomenda que não é indicado uso de máscaras por coletores durante o exercício da função por se tratar de atividade insalubre, aumentando o risco de infecção por outras bactérias e não sendo eficiente para o COVID 19. A atividade dos coletores é realizada a céu aberto, sem contato direto com outras pessoas, o que reduz a efetividade contra o COVID 19, além do que, o uso de máscaras na atividade insalubre, pode armazenar outros tipos de bactérias no trato respiratório dos colaboradores, devido ao manuseio com as mãos sujas, contato com lixo, armazenamento de suor, etc.  Essas recomendações são baseadas em critérios técnicos.

Portanto, ao contrário do que a “Carta aberta à população: funcionários da Trail (coleta de lixo) em estado de greve” alega, o poder público não está omisso. A Secretaria de Serviços Públicos esclarece ainda que não faz ingerência sobre a administração da empresa Trail e/ou negociação salarial entre empresa e sindicatos das categorias. Entretanto, a população não pode e não deve ser penalizada com a paralisação deste serviço essencial, ainda mais neste período de pandemia que a cidade de Guarulhos atravessa. Em caso da paralisação da prestação dos serviços, o município adotará as medidas judiciais cabíveis visando o cumprimento do contrato firmado e legislação vigente.