Renato Feder recusa convite para assumir o MEC

 

Em postagem no Facebook, o secretário de Educação do estado do Paraná, Renato Feder, afirma que agradeceu ao presidente Bolsonaro pelo convite para assumir o Ministério da Educação, mas que recusou, pois prefere continuar o trabalho que vem desenvolvendo.

Feder, de 41 anos, também empresário, sócio da gigante de tecnologia Multilaser, deve ter pesado os prós e contras e concluído ser mais seguro continuar servindo ao governo de Ratinho Júnior, no Paraná. Afinal, desde que foi divulgado que teria a preferência do presidente para ser o ministro, começou a ter seu nome bombardeado por algumas alas próximas do governo, como militares, evangélicos e seguidores do filósofo Olavo de Carvalho. Setores da esquerda também o vinham criticando, porque em entrevistas já teria defendido a privatização da Educação.