Bosque Maia e outros parques reabrem dia 10; CEUs no dia 12

Assunto: Bosque Maia Loca: Bosque Maia Data:30.11.2014 Foto: Márcio Lino/PMG
 

O prefeito Guti anunciou durante sua “live” da segunda-feira, 3/8, que autorizará a reabertura do Bosque Maia e dos demais parques públicos de Guarulhos a partir da próxima segunda-feira, dia 10/8, das 6h às 16h, obedecendo o definido no Plano São Paulo, do governo estadual.

Ele salientou que a permissão se dará sob diversas condições, para evitar aglomerações, embora não tenha detalhado quais serão. Aguarda-se a edição de um decreto estabelecendo quais seriam essas limitações. Guti já adiantou que as quadras continuarão fechadas, porque os esportes que permitem contato físico continuam vetados.



Durante a quarentena, o Bosque Maia recebeu algumas melhorias

Quando for reaberto, os frequentadores do maior parque urbano da cidade irão encontrar a nova base da Guarda Civil Municipal, pista de corrida e caminhada reformada, novos canteiros com plantas ornamentais, piso com blocos intertravados no acesso à fonte interativa, novas lixeiras, além de nova pintura e tabelas de basquete nas quadras esportivas.

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) também realizou durante o recesso o transplante de árvores que não estavam em locais adequados para áreas onde poderão crescer sem obstáculos e oferecer sombra, beleza e abrigo aos pássaros que frequentam o parque.



CEUs


Ainda durante a transmissão, o prefeito citou que os Centros de Educação Unificada (CEUs) serão reabertos na quarta-feira, dia 12/8, para atividades de esporte e lazer, das 8h às 16h, e apenas para uso externo. Dessa forma, as quadras dos CEUs não serão reabertas ainda, nem as aulas serão por enquanto retomadas.

Opiniões divididas



Pelos comentários nas redes sociais – mesmo durante a live – percebe-se que as opiniões da população estão bem divididas. Há internautas dizendo que a frequência aos parques é benéfica para cuidar da saúde, inclusive para tomar Sol, importante para o suprimento natural de Vitamina D, que é um dos elementos que protegem contra danos maiores causados pela covid-19; e outros criticando a decisão, sob o argumento de que fatalmente haverá aglomeração de crianças e que, mesmo o público adulto, será de difícil controle quanto à adoção dos cuidados elementares para evitar o contágio com o coronavírus.