Nakashima coloca-se contra privatização da Furp

 

A Furp (Fundação para o Remédio Popular), laboratório farmacêutico pertencente ao governo estadual, com capacidade para fabricar cerca de 2 bilhões de medicamentos por ano, está entre as empresas cogitadas de serem privatizadas pelo governador João Doria. Uma das unidades da Furp é em Guarulhos.

O deputado Márcio Nakashima (PDT) divulgou nota na qual afirma que irá fazer o que estiver ao seu alcance para impedir que isso aconteça. Segundo ele, há cerca de três meses ele e outros deputados visitaram as instalações da fábrica em Guarulhos e constataram que há mais de 20 anos o governo do Estado não faz nenhum tipo de investimento em maquinários, recursos humanos e pesquisas. E que, mesmo em condições adversas, a Furp segue desenvolvendo estudos de viabilidade e produzindo medicamentos. Um feito marcante é que, diante da pandemia, a Furp passou a produzir álcool em gel com matérias-primas doadas, para que o produto essencial no combate ao vírus pudesse ser distribuído nos equipamentos de saúde.

Além da Furp, Dória pretende extinguir 11 autarquias e instituições públicas paulistas: Oncocentro, Sucen, Iamspe, Imesc, CDHU, EMTU, Instituto Florestal, Fundação Zoo, Itesp e Daesp.

“Não vamos permitir!”, afirma o deputado, cuja base é de Guarulhos. Ele faz parte do grupo PDO – Parlamentares em Defesa do Orçamento, que tem denunciado diversas contratações e compras supostamente irregulares e conseguido fazer com que algumas delas fossem interrompidas.