Estado de SP esclarece sobre divulgação de dados de covid-19

 

O Estado de SP mais uma vez não conseguiu fazer o processamento total de dados de COVID-19 por problemas no sistema SIVEP do Ministério da Saúde. A instabilidade do sistema federal fez com que nos últimos 7 dias o estado conseguisse processar os dados em apenas 2, impactando diretamente na contabilização dos óbitos da semana epidemiológica 45, que terminou no último sábado, e na atual.

Os números desta sexta-feira (13) trazem apenas os casos, com base nos dados extraídos pela pasta estadual exclusivamente no E-SUS, onde são notificados apenas os casos leves. De ontem para hoje observa-se o incremento de 6.130 novos casos, totalizando 1.162.782 casos confirmados pelo novo coronavírus.

Casos: 1.162.782

Novos Casos: 6.130

Óbitos: 40.202

Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, o Estado registra 1.052.641 pessoas recuperadas, sendo que 126.586 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 45,2% na Grande São Paulo e 41,4% no Estado. O número de pacientes internados é de 7.482, sendo 4.249 em enfermaria e 3.233 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 12h desta sexta-feira.

Sistemas de notificação e tipo de informação neles cadastradas:

E-SUS: definido pelo órgão federal para notificação do “caso leve”, ou seja, pessoas que tiveram quadro Síndrome Gripal (coriza, tosse, espirro, por exemplo).

SIVEP: sistema utilizado para notificação casos de graves de Influenza e adotado na pandemia para casos graves e óbitos da COVID-19. Nele, devem ser notificados os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), ou seja, pacientes que necessitam de internação em leitos hospitalares e assistência médica, assim como os que morreram após quadro de SRAG.

Conforme diretriz do Ministério da Saúde, a covid-19 é uma doença de notificação compulsória e as informações devem ser cadastradas pelos serviços de saúde e/ou municípios num desses dois sistemas, conforme a evolução do caso (leve, grave ou óbito).

Os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde de SP (como casos e óbitos confirmados), em boletins diários, são extraídos desses dois sistemas online, utilizados pelos serviços de saúde gestores das três esferas do Executivo. Como se vê nos gráficos, houve acúmulo em um dia, decorrente da inoperância do sistema em datas anteriores.

A Secretaria esclarece que, após extração automatizada de ambos os sistemas as equipes técnicas da Secretaria atuam na qualificação das informações, retiram-se duplicidades (quando um mesmo caso foi cadastrado no E-SUS e no SIVEP, por exemplo), garantindo balanços homogeneizados e corretos quanto aos dados referentes a SP. Os dados do E-SUS extraídos na sexta-feira passarão por requalificação e de verificação de duplicação com os balanços do SIVEP tão logo ele seja restabelecido.