Dope prende cinco especializados em furtar chineses; quadrilha tinha ramificação em Guarulhos

 

A Polícia Civil de São Paulo prendeu cinco pessoas durante a operação “Pequin”, deflagrada nesta quarta-feira (18), na Capital e em Guarulhos, em apoio à Polícia Civil do Distrito Federal. A ação teve como objetivo cumprir ordens judiciais contra uma quadrilha especializada em furtar chineses em todo o país.

No território paulista, os trabalhos em campo foram desempenhados pela Divisão de Capturas, do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope). As equipes cumpriram cinco mandados de busca e apreensão – dois no centro da Capital, nos bairros da Sé e Bela Vista; dois no bairro da Mooca, na zona Leste; e outro na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo.
Como resultado, além das prisões, foram recolhidos quatro veículos de luxo e duas motocicletas de alto valor, além de valores em moeda estrangeira e celulares.

Modus Operandi
A operação “Pequin” é um desdobramento da operação “Chengdu”, deflagrada em 28 de maio deste ano, e ambas foram realizadas como consequência de uma investigação que identificou um grupo especializado em subtrair pertences de pessoas de origem chinesa. De acordo com as apurações, o criminosos aproveitavam suas feições para se passarem por familiares das vítimas e entrarem em seus condomínios. Mediante arrombamento, eles praticavam o furto de valores, joias, eletrônicos e outros objetos.
Ainda de acordo com as investigações, a quadrilha furtou pelo menos sete apartamentos no Distrito Federal e outros nos Estados de São Paulo, Ceará, Pernambuco, Santa Catarina e Minas Gerais. As atividades do grupo tiveram início em 2015.

Nathalia Pagliarini, com informações da Polícia Civil