Manaus vai transferir bebês internados, e governos de SP, PR, MG oferecem leitos

 

O secretário da Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, disse em coletiva de imprensa que tomou conhecimento da necessidade de leitos por meio da imprensa e prontamente entrou em contato com a secretaria da Saúde do Amazonas para oferecer suporte.

O Paraná ofereceu 25 leitos de UTI neonatal para pacientes do Amazonas, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). O pedido de ajuda foi feito pelo Ministério da Saúde.

Não há confirmação de que o Paraná vá receber de fato os bebês. Segundo a Sesa, se a transferência acontecer, o transporte deve ser realizado pelo Ministério da Saúde.

Os leitos oferecidos ficam em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. São 15 leitos de UTI neonatal no Hospital do Rocio e outros 10 no Hospital Infantil Waldemar Monastier, em Campo Largo.

Durante coletiva de imprensa nesta sexta, Doria voltou a fazer críticas ao governo federal e responsabilizou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela crise no Amazonas.